.Outubro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Sondagem

.ROINES RUTIS

O site - www.rutis.org

.Comentários

Não tenho posição partidária e aguardo com expecta...
A falta de liberdade de expressão sempre existiu d...
Já viajei por muitos países e longe de Portugal se...

.Arquivos

AGENDA ROINESXXI

.Links

Em destaque no SAPO Blogs
pub

.SENIORS - MAYORES - ANZIANI - 前輩 > SENIOR LIFE IN THE WORLD

ROINESXXI = SÉNIOR do século XXI | Journal du XXI siècle - Journal of XXI century - Diario del siglo XXI – Jornal do século XXI - Journal di XXI secolo | Portugal tem 245 universidades seniores, 35 mil alunos e 4.500 professores voluntários | Museu do Louvre (Paris) recebe 10 milhões de turistas/ano, Portugal recebe (2019) 27 milhões de turistas | Portugal apresenta o mais baixo nível salarial dentro da Zona Euro | Lisboa é das cidades mais "baratas" da Europa, Zurique é a mais cara | Mais de 692 mil pessoas já viram este blog | Tríade para ser feliz: QUERER, APRENDER, FAZER | A Constituição Portuguesa tem 296 artigos | Portugal tem 308 municípios e 3 091 freguesias | Dia dos roinesianos é a 19 de Fevereiro | Existem no mundo mais de 2.700 línguas, a mais falada é o mandarim | Cabo Girão (na Madeira) é o promontório mais alto da Europa e o 2.º mais alto do Mundo | A igreja Católica em Portugal tem 52 bispos e 3.797 padres | Blog ROINESXXI / address > https://roinesxxi.blogs.sapo.pt/
Domingo, 19 de Setembro de 2021

DIREITOS DE CIDADANIA

Liberdade, igualdade e fraternidade

Segundo o apregoado lema republicano, apropriar-se da liberdade, igualdade e fraternidade dos outros, sob a forma de poder, alimentos, casa, dignidade, bem comum, não será anular os seus direitos fundamentais de cidadãos. O conceito Todos será a chave para a economia do bem comum e da justiça social, ao mesmo tempo que será o critério da sua avaliação científica, no sentido de Karl Popper. (Cf Wigvan Pereira: https://brasilescola. uol.com.br /filosofia/o-principio-falseabilidade-nocao-ciencia-karl-popper.htm.

18.09.2021). Aplicar o conceito de falseabilidade às teorias políticas ideológicas poderia ajudar a demonstrar que não funcionam para alcançar o bem comum. Os problemas atuais continuam por resolver apesar de se alardearem os progressos da modernidade contra os poderes religioso-cristãos medievais, o liberalismo contra os detentores de poder dominador e absoluto.

Nem os senhores feudais, reis, iluministas do progresso e magnates da indústria e comércio; nem as oligocracias liberalistas, as repúblicas ditas democráticas, de pendor autoritário ou liberal, têm resultado. Os detentores de muito poder, seja de dinheiro, saber, controlo sobre os outros, apropriam-se, intencionalmente ou não, de parcelas de leão do bem comum.lib (2).jpg

Com efeito, apesar de tantas ideologias apregoadas, a liberdade, a igualdade, a fraternidade, o bem comum de “irmãos, todos”, há séculos, continuam a sucumbir aos absolutismos, e totalitarismos; à ciência não científica e ao progresso liberal capitalista destruidor do bem comum da natureza e da liberdade alheia. Não faltam propostas políticas, económicas, industriais, que vão surgindo como pequenas luzes ao fundo do túnel dos fracassos repetidos, mas, infelizmente, já vêm tocadas do bicho da corrupção e recusa do bem de “todos”, bem comum.

Oferecem muita coisa aceitável, mas só para alguns, oferecem muito luxo para poucos; produzem muitos artigos de consumo inúteis e danosos, chineses e quejandas. Destinam-se não ao bem comum, mas a engrossar o capital de muitos donos disto tudo e a deixar muitos milhões sem alimentos, casa, escola e cuidados de saúde que nunca os receberam das sociedades ditas avançadas.

Falam muito de direitos dos cidadãos, usam longos discursos sobre tudo, mas sem concretizar para todos o que prometem, época após época. Os discursos sucedem-se de ano para ano, mas os muitos milhões que continuam sem resposta a esses quatro direitos fundamentais precisariam de ser avaliados   de ano para ano de forma científica e não apenas com palavras envernizadas para 30 % dos cidadãos.

Alimentação, casa, escola e cuidados de saúde são quatro direitos de todos os cidadãos ou uma obrigação deles? Onde começa o bem comum para todos e os bens supérfluos apenas para alguns? E para que serve um Estado de direito organizado e participado por todos? Uma democracia de todos ainda o será quando 30 ou 40% se apropriam da liberdade, igualdade e fraternidade e roubam os direitos de cidadania aos outros aos seus irmãos?ib.jpg

A democracia do bem comum já percorreu longos caminhos. Da Idade Média, dizem alguns que a religião e a fé cristã pretendiam ser solução e dominavam demais, como que roubando o poder e a igualdade aos outros. Veio a modernidade que abriu a porta a outros poderes absolutos, a reis e imperadores, e esperava-se que o bem comum ia chegar aos pobres. Mas faltava a igualdade e a relação entre todos como irmãos.

O iluminismo, à margem da fé em Deus, decretou que o rei endeusado devia ser morto para dar lugar ao homem e à fraternidade. Em vez de ficar mais defendida esta deixou de fazer sentido por falta de um Pai criador que dignifica todos os seus filhos. Muitos «ficaram calados, porque discutiam uns com os outros sobre qual deles era o maior» (Mc 9,34) no poder. Seria de esperar que depois de séculos a democracia insistisse no conceito de cidadania de todos e nas relações uns com os outros para o bem comum (de todos). De contrário abundam palavras de objetividade frouxa e perpetua-se a sociedade oligárquica negadora da democracia atrás de chavões vazios adornados de fake news, de inverdades.  

aaa.jpegAires Gameiro, Setembro de 2021

publicado por j.gouveia às 11:36

link do post | comentar | favorito


REDE
UNIVERSAL
DE NOTÍCIAS

João Godim

FREELANCER


contador de visitas
Contador de visitas
Diseño Web Sevilla



Mil Canções
dos últimos 30 anos


>REPORTAGENS

>EUROPA DIRECT

>METEOROLOGIA

>SOS URGENCIAS

>AEROPORTO LISBOA

>AEROPORTO MADEIRA

>TABELA DE MARÉS

.Fotos


GALERIA ROINESXXI
ROINES NOS MEDIA

.subscrever feeds

.pesquisar

 

EUROMILHÔES


BLOGS RECOMENDADOS


Ecclesia
Museu da Imprensa
Regador do Frei Boléo
Começar de Novo
Contextos Históricos
Portugalidade
USTV
Diversidades
Motivo(s) em foco
Guiné - Bart 1914
A TERRA E A GENTE
Actualidade
O Guardião
Fernando Pessoa
Eça de Queiroz
Laurinda Alves
Livros
Leituras
Livros em português
Hábito de Leitura
Casa dos Poetas
Biblioteca Nacional
Observatório da Língua
Língua Portuguesa no Mundo
NOVA ORTOGRAFIA
Português no Mundo Árabe
Observatório da Emigração


José Régio/João Vilaret
A Procissão/João Vilaret
Pablo Neruda
Gabriel Garcia Marques


Coro da Catedral
Projecto Tio
Televisão Saloia
U.Sénior Machico
U.Sénior Funchal
Academia Sénior
Gastronomia Madeirense

PAISES DO MUNDO

11 DE SETEMBRO 2001

ENCICLOPÉDIA UNIVERSAL

FILMES DE OURO

FILMES PORTUGUESES

LA BALLADE DES GENS HEUREUX
LA VIE EN ROSE
ODE TO MAASTRICHT

VIDEOS MUSICAIS

Amália Rodrigues
Conjunto Académico João Paulo / Sérgio Borges
Manuel Freire
António Prieto
Love Story
Demiss Roussos
Frank Sinatra
Sinatra e Jobim
Vinicius de Moraes
Roberto Carlos
Julio Iglesias
Chico Buarque
Elvis Presley
Conjunto João Paulo
Música árabe
Música céltica
Maria Callas
Laura Pausini
Andrea Bocelli
Música relaxante
Vangelis
Mozart
You light up my Life
Beethoven
Franz Liszt
BeachBoys
Beatles
Elton John
Gigliola Cinquentti
Edith Piaf
Celine Dion
Pavarotti
Louis Armstrong
Nat King Cole
Dont Worry Be Happy

AS MAIS FAMOSAS CANÇÕES DE NATAL

VIOLA OK
Viola clássica Viola/Guitarra
Guitarra/Carlos Paredes
Viola/Gips Kings
Viola/intantil!
Viola/genial!!!
Guitarra Espanhola
Viola:Over the Rainbow
Viola: Kenny Rogers
Viola:José Feliciano