.Março 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Sondagem

.ROINES RUTIS

O site - www.rutis.org

.Comentários

O mundo é nosso!?Só que é mais de uns do que outro...
Se um antigo presidente foi para a prisão signific...
Migrantes, emigrantes, refugiados, todos merecem a...

.Arquivos

AGENDA ROINESXXI

.Links

Em destaque no SAPO Blogs
pub

.SENIORS - MAYORES - ANZIANI - 前輩 > SENIOR LIFE IN THE WORLD

ROINESXXI = SÉNIOR do século XXI | Journal du XXI siècle - Journal of XXI century - Diario del siglo XXI – Jornal do século XXI - Journal di XXI secolo | Portugal tem 245 universidades seniores, 35 mil alunos e 4.500 professores voluntários | Museu do Louvre (Paris) recebe 10 milhões de turistas/ano, Portugal recebe (2019) 27 milhões de turistas | Portugal apresenta o mais baixo nível salarial dentro da Zona Euro | Lisboa é das cidades mais "baratas" da Europa, Zurique é a mais cara | Mais de 692 mil pessoas já viram este blog | Tríade para ser feliz: QUERER, APRENDER, FAZER | A Constituição Portuguesa tem 296 artigos | Portugal tem 308 municípios e 3 091 freguesias | Dia dos roinesianos é a 19 de Fevereiro | Existem no mundo mais de 2.700 línguas, a mais falada é o mandarim | Cabo Girão (na Madeira) é o promontório mais alto da Europa e o 2.º mais alto do Mundo | A igreja Católica em Portugal tem 52 bispos e 3.797 padres | Blog ROINESXXI / address > https://roinesxxi.blogs.sapo.pt/
Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021

COVID-19, PARA ONDE VAMOS?

Pandemia das surpresas e esperançascoiv (2).jpg

No ano 2020 sucederam-se muitas surpresas em contexto de pandemia, continuadas no ano novo com celebrações de 3-4 pessoas, e solidões murchas da passagem do ano. Esperança de sentido novo das intromissões inesperadas na vida dos crentes a evocar as palavras de Jesus: «entra no teu aposento e ora ao teu Pai, a sós»;  e as questões a retenir: para que serve a vida, para onde vamos? «E vós quem dizeis que eu sou?» (Mt15-23).

Há tempos do acontecer o esperado, normal, sem questões. De repente, como agora, surgem surpresas singulares e questões insistentes. As vítimas do vírus e familiares, em aflição, gemem: mas, porquê, a mim? E alguns levantam suspiros de esperança e de gratidão aos seus cuidadores, em contentamentos contidos e lágrimas. Muito se fala, se lamenta e se chora a segunda vaga do Covid-19 e suas variantes a chamar entes queridos e amigos. À mistura, esperanças  depositadas nos testes e nas vacinas. Muito se discutem os lares sem condições, as camas ocupadas e em falta nos hospitais. Muito se opina sobre a data das eleições, os acertos e erros do ano findo e o que mais virá.

As emergências repetidas

As emergências, repetidas, já não surpreendem, para que isto mude, para que parem os efeitos teimosos deste impertinente covid-19. Quem imaginaria que na Festa do Ano Novo se vissem apenas 3-4 pessoas em capelas de mais de 200? E iguais cenas se repetissem nas festas da Epifania, do Batismo do Senhor e, talvez, nos domingos que aí vem. Quem imaginaria, há dois anos, que idosos, crianças, profissionais, iriam viver dias em sobressalto: sós, separados, distantes, proibidos de circularem, abraçarem e beijarem?  Solidão de multidões!

cov (2).jpg

A pandemia de tantos números já conta quase dois milhões de mortos, (8 mil por cá),  hospitais cheios de infetados, pessoal de saúde, generoso e esgotado; stresse de corpo  e alma. O vírus vai interromper e parar quase tudo «o agradável» e indispensável na vida quotidiana. Obriga a dispensar coisas que milhões de irmãos no mundo sempre tiveram que dispensar por pobreza e miséria. Centenas de coisas «indispensáveis» dispensadas. Aqueles a ficar mais pobres e, talvez, mais ricos de dedicações essenciais esquecidas; e estes, agora, ainda mais pobres do que nunca tiveram.

Dá que pensar que cerca de metade da população esteja a ficar mais pobre, enquanto poucas centenas de super ricos já multiplicaram e fizeram crescer 800 mil dólares por dia à sua riqueza! E como já não surpreende que os média, mais poderosos, os favoreçam? Não seria de esperar mais fraternidade e menos ditadura mediática? E surpreende que  super capitalistas manipulem a esquerda  extremista que se apregoa de oprimida?

O arco da vida

Bem deseja o Papa promover a fraternidade global, fratelli tutti, e o bem comum. Afinal, entre tanta coisa boa, abundam sinais de regressão civilizacional de uns mais irmãos que outros: nas extremidades do arco da vida tantos irmãos são descartados na rua, em lares sem condições, em hospitais com «cuidados» de tirar a vida e em clínicas equipadas para não deixar nascer os mais frageizinhos de todos. Espera-se que na Europa da Bazuca não irá haver, de novo, desvios descarados de dinheiro comum, que faltará aos mais afligidos da pandemia e da pobreza a que os reduziram. Esperança maior precisa-se: a família de todos os irmãos,  filhos de Deus, o Pai de todos.

> Aires Gameiro, Funchal, 13 de janeiro de 2021

publicado por j.gouveia às 10:28

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito


REDE
UNIVERSAL
DE NOTÍCIAS

João Godim

FREELANCER


contador de visitas
Contador de visitas
Diseño Web Sevilla



Mil Canções
dos últimos 30 anos


>REPORTAGENS

>EUROPA DIRECT

>METEOROLOGIA

>SOS URGENCIAS

>AEROPORTO LISBOA

>AEROPORTO MADEIRA

>TABELA DE MARÉS

.Fotos


GALERIA ROINESXXI
ROINES NOS MEDIA

.subscrever feeds

.pesquisar

 

EUROMILHÔES


BLOGS RECOMENDADOS


Ecclesia
Museu da Imprensa
Regador do Frei Boléo
Começar de Novo
Contextos Históricos
Portugalidade
USTV
Diversidades
Motivo(s) em foco
Guiné - Bart 1914
A TERRA E A GENTE
Actualidade
O Guardião
Fernando Pessoa
Eça de Queiroz
Laurinda Alves
Livros
Leituras
Livros em português
Hábito de Leitura
Casa dos Poetas
Biblioteca Nacional
Observatório da Língua
Língua Portuguesa no Mundo
NOVA ORTOGRAFIA
Português no Mundo Árabe
Observatório da Emigração


José Régio/João Vilaret
A Procissão/João Vilaret
Pablo Neruda
Gabriel Garcia Marques


Coro da Catedral
Projecto Tio
Televisão Saloia
U.Sénior Machico
U.Sénior Funchal
Academia Sénior
Gastronomia Madeirense

PAISES DO MUNDO

11 DE SETEMBRO 2001

ENCICLOPÉDIA UNIVERSAL

FILMES DE OURO

FILMES PORTUGUESES

LA BALLADE DES GENS HEUREUX
LA VIE EN ROSE
ODE TO MAASTRICHT

VIDEOS MUSICAIS

Amália Rodrigues
Conjunto Académico João Paulo / Sérgio Borges
Manuel Freire
António Prieto
Love Story
Demiss Roussos
Frank Sinatra
Sinatra e Jobim
Vinicius de Moraes
Roberto Carlos
Julio Iglesias
Chico Buarque
Elvis Presley
Conjunto João Paulo
Música árabe
Música céltica
Maria Callas
Laura Pausini
Andrea Bocelli
Música relaxante
Vangelis
Mozart
You light up my Life
Beethoven
Franz Liszt
BeachBoys
Beatles
Elton John
Gigliola Cinquentti
Edith Piaf
Celine Dion
Pavarotti
Louis Armstrong
Nat King Cole
Dont Worry Be Happy

AS MAIS FAMOSAS CANÇÕES DE NATAL

VIOLA OK
Viola clássica Viola/Guitarra
Guitarra/Carlos Paredes
Viola/Gips Kings
Viola/intantil!
Viola/genial!!!
Guitarra Espanhola
Viola:Over the Rainbow
Viola: Kenny Rogers
Viola:José Feliciano