.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Sondagem

.ROINES RUTIS

O site - www.rutis.org

.Comentários

Valeu ouvir uma matéria que diz qualquer coisa a t...
Saramago é mais lido lá fora, nomeadamente em Espa...
Eu gosto muito de ler sobre "os lugares", mas depo...

.Arquivos

AGENDA ROINESXXI

.Links

.SENIORS - MAYORES - ANZIANI - 前輩 > SENIOR LIFE IN THE WORLD

ROINESXXI = SÉNIOR do século XXI | Journal du XXI siècle - Journal of XXI century - Diario del siglo XXI – Jornal do século XXI - Journal di XXI secolo | Portugal tem 245 universidades seniores, 35 mil alunos e 4.500 professores voluntários | Museu do Louvre (Paris) recebe 10 milhões de turistas/ano, Portugal recebe 18 milhões de turistas | Portugal apresenta o mais baixo nível salarial dentro da Zona Euro | Lisboa é das cidades mais "baratas" da Europa, Zurique é a mais cara | Mais de 455 mil pessoas já viram este blog | Tríade para ser feliz: QUERER, APRENDER, FAZER | A Constituição Portuguesa tem 296 artigos | Portugal tem 308 municípios e 3 091 freguesias | Dia dos roinesianos é a 19 de Fevereiro | Existem no mundo mais de 2.700 línguas, a mais falada é o mandarim | Cabo Girão (na Madeira) é o promontório mais alto da Europa e o 2.º mais alto do Mundo | A igreja Católica em Portugal tem 52 bispos e 3.797 padres | Blog ROINESXXI / address > https://roinesxxi.blogs.sapo.pt/
Quarta-feira, 10 de Outubro de 2018

PATAMARES DA SAÚDE MENTAL

Assinala-se, hoje, 10 de outubro, o Dia da Saúde Mental, data que estimula a reflexão sobre saúde mental, as várias “saúdes mentais” e seus patamares. Há doenças mentais que vem da geração, de antes e depois de nascer, provocadas por erros dos cromossomas, de várias moléculas e genes (ADN). Várias perturbações são conhecidas pelos seus investigadores, Down, Altzheimer, Pick, Korsakoff, por exemplo. Muitos sintomas associados tomam o nome de síndromas (doenças) e podem sobrevir por erros de neurónios e por substâncias agressoras nos sistemas orgânicos.

Mas as origens genéticas de algumas delas continuam a ser um desafio para os estudiosos. Os distúrbios de personalidade e de carácter provocam uma imensidão de problemas. Ainda recentemente a sugestão do papa Francisco para consultar os psiquiatras quando surgem sintomas de homossexualidade provocou reacções ideológicas a-científicas.

Há várias perturbações pela vida adiante por erros no consumo de substâncias prejudiciais, tóxicos, por via oral e respiratória, que levam às toxicodependências e comportamentos perturbados. Mas não é bem aceite chamar-lhes doenças mentais embora perturbem frequentemente as capacidades mentais e os comportamentos relacionais.

mental 1.png

As resistências a chamar-lhes problemas de saúde mental às suas nefastas consequências são de atribuir ao facto de se ligarem a comodidades comerciais e consumos aparentemente da iniciativa “livre”. Como se as doenças mentais e outras se reduzissem a acidentes incontroláveis. A este nível continua também a haver muitas incertezas sobre as fronteiras entre os sintomas de distúrbios mentais e as doenças orgânicas.

E estamos ainda só no primeiro patamar de saúde mental. Em nível acima teríamos de considerar as perturbações de carácter, má consciência, falta de ética do bem e do mal, honestidade, responsabilidade e liberdade pessoais. Abre-se um mundo de polémicas quando se fala dos traços de personalidade e dos seus distúrbios, as chamadas psicopatias de factores e fronteiras mal esclarecidos.

Falar nelas provoca ondas de reacção. Contudo, os critérios estatísticos, base científica dos diagnósticos, apontam para percentagens de desequilíbrios da personalidade com consequências comportamentais preocupantes e nefastas.

A sua observação obriga a subir para outro patamar de falta de saúde mental e biológica com suas consequências sujeitas a discernimento científico, dificultadas por negação e manipulações ideológicas, porque tocam o que mais atinge o equilíbrio e “qualidade” humana: ser verdadeiro, credível, bom, generoso.

mental 2.jpeg

Na verdade há distúrbios de personalidade no campo religioso, no desporto, no tráfico e violação de pessoas, crianças e adultos; nas toxicodependências, fraude, corrupção, utilização das redes sociais, etc. Mas não é fácil admiti-lo e as modas da cultura preferem tratar esses comportamentos como espertezas de sucesso ou falhanços de insensibilidade moral e devido a fatores culturais anónimos.

Os dilemas surgem no momento de distinguir: crime, doença, distúrbio da personalidade, pecado? Por exemplo o DSM, Manual da Associação Psiquiátrica Americana, tido por científico, definiu em 1973 a homossexualidade como “desvio”, mas o busílis foi que o lóbi ideológico pro-gay (GayPA), em 1970 já tinha decidido o contrário; e em 1971, em reunião em Washington votaram gritando, sem apresentar evidências científicas.

E, em 1973, as pressões ideológicas internas fizeram o resto. A ficção científica nunca mais parou à custa de ameaças e lóbis de pressão para manter o pensamento único. E agora as redes coercitivas, no dizer de Benjamin Wiker, constrangem a homossexualizar a cultura actual impondo práticas mesmo aberrantes nos parâmetros da saúde mental

(http://www.ncregister.com/blog/benjamin-wiker,(7.10.2018). Esta tendência e actividades de coerção observam-se em máfias, Igrejas e academias. As perturbações nos campos da homo e heterossexualidade, pedofilia, desonestidade e corrupção, tráfico de pessoas e, quase poderíamos dizer, na área de cada um dos sete pecados capitais e dos dez mandamentos estão num impasse de confusão. São distúrbios de saúde mental, fragilidades, crimes, pecados ou espertezas?

mental 3.jpg

Esta confusão cresce de dia para dia apesar de todo o volume de investigações científicas que se vai acumulando nos areópagos das universidades com pesquisas, não raro, viciadas e fraudulentas. Alguns comportamentos obsessivo-compulsivos, patológicos e criminosos, podem ser controláveis com algumas terapêuticas; outras resistem e tomam padrões de repetição compulsiva.

Quando essas práticas lesam a integridade de crianças, jovens ou violentam os adultos, estamos perante crimes, pecados ou doenças atenuantes por falta de controlo livre do comportamento? Pedem prisão, manicómio ou louvores públicos? Saúde mental de que patamar? De que harmonia ou desafinação se fala? Não são, afinal, os pacientes internados mas os externos que trazem hoje mais problemas humanos à sociedade.
> Aires Gameiro (sacerdote e psicólogo), 10 de outubro de 2018/

publicado por j.gouveia às 13:58

link do post | comentar | favorito

PERDIDOS E ACHADOS

guerra.png

NB: Qualquer parecença com o furto de material de guerra, em Tancos (Portugal), no ano de 2017, é pura coincidência.

publicado por j.gouveia às 12:40

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito


REDE
UNIVERSAL
DE NOTÍCIAS

João Godim

FREELANCER


contador de visitas
Contador de visitas
Diseño Web Sevilla



Mil Canções
dos últimos 30 anos


>REPORTAGENS

>EUROPA DIRECT

>METEOROLOGIA

>SOS URGENCIAS

>AEROPORTO LISBOA

>AEROPORTO MADEIRA

>TABELA DE MARÉS

.Fotos


GALERIA ROINESXXI
ROINES NOS MEDIA

.subscrever feeds

.pesquisar

 

EUROMILHÔES


BLOGS RECOMENDADOS


Ecclesia
Museu da Imprensa
Regador do Frei Boléo
Começar de Novo
Contextos Históricos
Portugalidade
USTV
Diversidades
Motivo(s) em foco
Guiné - Bart 1914
A TERRA E A GENTE
Actualidade
O Guardião
Fernando Pessoa
Eça de Queiroz
Laurinda Alves
Livros
Leituras
Livros em português
Hábito de Leitura
Casa dos Poetas
Biblioteca Nacional
Observatório da Língua
Língua Portuguesa no Mundo
NOVA ORTOGRAFIA
Português no Mundo Árabe
Observatório da Emigração


José Régio/João Vilaret
A Procissão/João Vilaret
Pablo Neruda
Gabriel Garcia Marques


Coro da Catedral
Projecto Tio
Televisão Saloia
U.Sénior Machico
U.Sénior Funchal
Academia Sénior
Gastronomia Madeirense

PAISES DO MUNDO

11 DE SETEMBRO 2001

ENCICLOPÉDIA UNIVERSAL

FILMES DE OURO

FILMES PORTUGUESES

LA BALLADE DES GENS HEUREUX
LA VIE EN ROSE
ODE TO MAASTRICHT

VIDEOS MUSICAIS

Amália Rodrigues
Conjunto Académico João Paulo / Sérgio Borges
Manuel Freire
António Prieto
Love Story
Demiss Roussos
Frank Sinatra
Sinatra e Jobim
Vinicius de Moraes
Roberto Carlos
Julio Iglesias
Chico Buarque
Elvis Presley
Conjunto João Paulo
Música árabe
Música céltica
Maria Callas
Laura Pausini
Andrea Bocelli
Música relaxante
Vangelis
Mozart
You light up my Life
Beethoven
Franz Liszt
BeachBoys
Beatles
Elton John
Gigliola Cinquentti
Edith Piaf
Celine Dion
Pavarotti
Louis Armstrong
Nat King Cole
Dont Worry Be Happy

AS MAIS FAMOSAS CANÇÕES DE NATAL

VIOLA OK
Viola clássica Viola/Guitarra
Guitarra/Carlos Paredes
Viola/Gips Kings
Viola/intantil!
Viola/genial!!!
Guitarra Espanhola
Viola:Over the Rainbow
Viola: Kenny Rogers
Viola:José Feliciano