.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Sondagem

.ROINES RUTIS

O site - www.rutis.org

.Comentários

Vejo os políticos de todos os partidos criticar a ...
É evidente que a falta de independencia económica ...
E os outros ?

.Arquivos

AGENDA ROINESXXI

.Links

.SENIORS - MAYORES - ANZIANI - 前輩 > SENIOR LIFE IN THE WORLD

ROINESXXI = SÉNIOR do século XXI | Journal du XXI siècle - Journal of XXI century - Diario del siglo XXI – Jornal do século XXI - Journal di XXI secolo | Portugal tem 245 universidades seniores, 35 mil alunos e 4.500 professores voluntários | Museu do Louvre (Paris) recebe 10 milhões de turistas/ano, Portugal recebe 18 milhões de turistas | Portugal apresenta o mais baixo nível salarial dentro da Zona Euro | Lisboa é das cidades mais "baratas" da Europa, Zurique é a mais cara | Mais de 455 mil pessoas já viram este blog | Tríade para ser feliz: QUERER, APRENDER, FAZER | A Constituição Portuguesa tem 296 artigos | Portugal tem 308 municípios e 3 091 freguesias | Dia dos roinesianos é a 19 de Fevereiro | Existem no mundo mais de 2.700 línguas, a mais falada é o mandarim | Cabo Girão (na Madeira) é o promontório mais alto da Europa e o 2.º mais alto do Mundo | A igreja Católica em Portugal tem 52 bispos e 3.797 padres | Blog ROINESXXI / address > http://roinesxxi.blogs.sapo.pt/
Terça-feira, 4 de Abril de 2017

REVOLTA DA MADEIRA - 4 DE ABRIL DE 1931

A PRIMEIRA REBELIÃO CONTRA A DITADURA 

O descontentamento face ao novo regime cerealífero imposto pela ditadura de Salazar, a falência das casas bancárias de Henrique Figueira da Silva e Sardinha, o desemprego e a crise económica originaram, no início da década de 30, um clima propício à revolta popular que acabou por deflagrar nos primeiros dias de Abril de 1931.

rv0.jpg

De 4 de Abril a 2 de Maio de 1931 (faz, hoje, 86 anos), o movimento revolucionário colocou a Madeira na ribalta da política portuguesa e fez despertar as atenções da Europa sobre a ilha. Da periferia Atlântica, o Governo da Ditadura era duramente contestado.

Nesse espaço de tempo, o Comando Militar da Madeira tomou algumas decisões que correspondiam às aspirações dos madeirenses, nomeadamente sobre as Casas Bancárias em situação de falência, o desassoreamento do cais do Funchal e a indústria de bordados.

rv.jpg

A superioridade das forças governamentais face às precárias condições de resistência dos conspiraodres, bem como a convicção conscienciosa da necessidade de evitar um inútil banho de sangue, ditaram fatalmente a rendição. A esta não deve ser alheia a posição do governo britânico, ainda não devidamente estudada, mas que tudo indicia como favorável a Lisboa.

Para os madeirenses, que vibraram com promessas de liberdade e resolução de questões graves e antigas, a capitulação decidida pelo general Sousa dias e o coronel Fernando Freiria foi desilusão e simultaneamente fim de um sonho ou pesadelo.

rv 1.jpg

Foi na Madeira que se deu a primeira revolta contra a ditadura do Estado Novo, liderado por Salazar.

NB: In “A Revolta da Madeira: 1931”, Nelson Veríssimo, Maria Elisa de França Brazão e Maria Manuela Abreu.

publicado por j.gouveia às 14:50

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

MEMÓRIA DE FERNANDO CAMPOS

Um nome de referência no romance histórico contemporâneo, um dos mais importantes escritores portugueses do nosso tempo, Fernando Campos morreu no passado sábado, quase a completar os 93 anos de idade (nasceu no concelho de Maia, arredores do Porto, a 23 de Abril de 1924 -1 de Abril de 2017).

fcc.jpg

Estudou Filologia Clássica em Coimbra, foi professor liceal em Lisboa e estreou-se nas letras, aos 62 anos, com o romance "A Casa do Pó", em 1986 (Prémio Literário do Município de Lisboa), que continua a ser uma das obras mais conhecidas do autor.

Seguiu-se uma dezena de títulos, entre as quais "O homem da máquina de escrever", "O pesadelo de dEUS", "Psciché", "A esmeralda partida", "A sala das perguntas", sobre Damião de Góis, e "O cavaleiro da águia". Em 2011 publicou "A rocha branca", biografia romanceada da poetisa Safo, e, um ano depois, "Ravengar", o seu último livro, de cariz autobiográfico.

Está traduzido em alemão, francês e italiano. Ler Fernando Campos continua a ser indispensável.

publicado por j.gouveia às 12:43

link do post | comentar | favorito

O ABANDONO DE DEUS

Paz, justiça e solidariedade

"O abandono de Deus" é o título de um notável livro para crentes e não crentes, em que o "ateísmo, a dúvida e o cepticismo" são explicados a partir das próprias experiências dos autores - Anselm Grün (monge e sacerdote alemão, nascido em 1945) e Tomáš Halík (sociólogo e sacerdote checo, nascido em 1948), «dois proeminentes mestres-escritores espirituais contemporâneos», como realça no prefácio Carlos Fiolhais (professor de Física da Universidade de Coimbra), que considera «a fé e a incredulidade, como a dúvida e o questionamento, facetas da mesma realidade e parte da própria imagem de Deus».

«Pensar, a respeito da crença em Deus ou da sua falta, não pode deixar de ser um processo multifacetado e de enorme complexidade, onde o paradoxo acaba por ser uma solução inescapável», sustenta o Para Halík, continua o investigador, «a crença enriquece-se com a descrença, assim como a descrença se enriquece com a crença. Para ele, uma pessoa poderá ser, em graus variáveis, de indivíduo para indivíduo e no mesmo indivíduo com o decurso do tempo, simultaneamente crente e descrente».

ldd.jpg

Halík defende que o combate entre crença e descrença "não é uma luta entre duas equipas claramente separadas com camisolas de cores diferentes, mas, antes e frequentemente, um diálogo ou um conflito no íntimo de um coração ou espírito humano".

Por seu lado, «Grün conclui muito justamente que, para crentes e não-crentes, existem espaços de trabalho conjunto, espaços de convivialidade e construção de futuro: a espiritualidade decerto, mas também a proteção do ambiente (em defesa da casa comum que é o Planeta), a construção da paz, a procura da justiça e da solidariedade, e, finalmente, o gosto pela cultura e pela beleza».

Em síntese, este livro «indaga os motivos e as atitudes da descrença actual. Expõe, não sem motivo, os seus movimentos de pensamento entre os polos do diagnóstico "Deus morreu", de Friedrich Nietzsche, e o discurso sensibilizador sobre o Deus desconhecido, que Paulo pronunciou no Areópago de Atenas», tensão que continua a ser «fecunda e frutuosa», sustenta o jornalista Winfried Nonhoff, que reuniu Grün e Halík para uma análise do tema.

publicado por j.gouveia às 10:52

link do post | comentar | favorito

GENERAL ANTÓNIO SPINOLA - COMENTÁRIOS

Resultado de imagem para general antonio spinola

No artigo “EM DEFESA DA MEMÓRIA COLECTIVA”, publicado a 22 de Março 2017, fizemos referência ao general António Spínola como fazendo parte da memória deste pequeno país que é uma grande nação. Sabemos que todos somos iguais na diferença e é neste âmbito que a opinião deve ser aceite, quando respeita os princípios éticos e da lisura, com achas de valorização.

Sobre o artigo em questão, recebemos comentários que, pelo saudável confronto de opinião, achamos por bem, aqui e agora, sugerir aos leitores do ROINESXXI uma leitura atenta aos comentários de José Ferreira e Leandro Guedes, nomeadamente. Pontos de vista que dão a conhecer melhor a dimensão de um homem como o general António Spínola.

NB: Consultar edição de 22 de março de 2017

publicado por j.gouveia às 10:40

link do post | comentar | favorito


REDE
UNIVERSAL
DE NOTÍCIAS

João Godim

FREELANCER


contador de visitas
Contador de visitas
Diseño Web Sevilla



Mil Canções
dos últimos 30 anos


>REPORTAGENS

>EUROPA DIRECT

>METEOROLOGIA

>SOS URGENCIAS

>AEROPORTO LISBOA

>AEROPORTO MADEIRA

>TABELA DE MARÉS

.Fotos


GALERIA ROINESXXI
ROINES NOS MEDIA

.subscrever feeds

.pesquisar

 

EUROMILHÔES


BLOGS RECOMENDADOS


Ecclesia
Museu da Imprensa
Regador do Frei Boléo
Começar de Novo
Contextos Históricos
Portugalidade
USTV
Diversidades
Motivo(s) em foco
Guiné - Bart 1914
A TERRA E A GENTE
Actualidade
O Guardião
Fernando Pessoa
Eça de Queiroz
Laurinda Alves
Livros
Leituras
Livros em português
Hábito de Leitura
Casa dos Poetas
Biblioteca Nacional
Observatório da Língua
Língua Portuguesa no Mundo
NOVA ORTOGRAFIA
Português no Mundo Árabe
Observatório da Emigração


José Régio/João Vilaret
A Procissão/João Vilaret
Pablo Neruda
Gabriel Garcia Marques


Coro da Catedral
Projecto Tio
Televisão Saloia
U.Sénior Machico
U.Sénior Funchal
Academia Sénior
Gastronomia Madeirense

PAISES DO MUNDO

11 DE SETEMBRO 2001

ENCICLOPÉDIA UNIVERSAL

FILMES DE OURO

FILMES PORTUGUESES

LA BALLADE DES GENS HEUREUX
LA VIE EN ROSE
ODE TO MAASTRICHT

VIDEOS MUSICAIS

Amália Rodrigues
Conjunto Académico João Paulo / Sérgio Borges
Manuel Freire
António Prieto
Love Story
Demiss Roussos
Frank Sinatra
Sinatra e Jobim
Vinicius de Moraes
Roberto Carlos
Julio Iglesias
Chico Buarque
Elvis Presley
Conjunto João Paulo
Música árabe
Música céltica
Maria Callas
Laura Pausini
Andrea Bocelli
Música relaxante
Vangelis
Mozart
You light up my Life
Beethoven
Franz Liszt
BeachBoys
Beatles
Elton John
Gigliola Cinquentti
Edith Piaf
Celine Dion
Pavarotti
Louis Armstrong
Nat King Cole
Dont Worry Be Happy

AS MAIS FAMOSAS CANÇÕES DE NATAL

VIOLA OK
Viola clássica Viola/Guitarra
Guitarra/Carlos Paredes
Viola/Gips Kings
Viola/intantil!
Viola/genial!!!
Guitarra Espanhola
Viola:Over the Rainbow
Viola: Kenny Rogers
Viola:José Feliciano