PORTUGAL

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
25
26
27
28

.Sondagem

.ROINES RUTIS

O site - www.rutis.org

.Comentários

Estamos a ler mais livros e menos jornais. Mas não...
Como bem diz a canção " o que faz falta é avisar a...
Não conheço Redu, a não ser por fotos. Mas não pod...

.Arquivos

AGENDA ROINESXXI

.Links

.SENIORS - MAYORES - ANZIANI - 前輩 > SENIOR LIFE IN THE WORLD

ROINESXXI = SÉNIOR do século XXI | Journal du XXI siècle - Journal of XXI century - Diario del siglo XXI – Jornal do século XXI - Journal di XXI secolo | Portugal tem 245 universidades seniores, 35 mil alunos e 4.500 professores voluntários | Museu do Louvre (Paris) recebe 10 milhões de turistas/ano, Portugal recebe 18 milhões de turistas | Portugal apresenta o mais baixo nível salarial dentro da Zona Euro | Lisboa é das cidades mais "baratas" da Europa, Zurique é a mais cara | Mais de 455 mil pessoas já viram este blog | Tríade para ser feliz: QUERER, APRENDER, FAZER | A Constituição Portuguesa tem 296 artigos | Portugal tem 308 municípios e 3 091 freguesias | Dia dos roinesianos é a 19 de Fevereiro | Existem no mundo mais de 2.700 línguas, a mais falada é o mandarim | Cabo Girão (na Madeira) é o promontório mais alto da Europa e o 2.º mais alto do Mundo | A igreja Católica em Portugal tem 52 bispos e 3.797 padres | Blog ROINESXXI / address > http://roinesxxi.blogs.sapo.pt/
Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2017

CIDADES LITERÁRIAS

O Porto tem as condições e critérios exigidos pela UNESCO (Agência das Nações Unidas para a Ciência e a Cultura) para ser considerado uma cidade literária, com uma candidatura a poder avançar em 2018, considera a gerênia da centenária Livraria Lello.

A existência de festivais e acontecimentos literários, a existência de bibliotecas, livrarias e centros culturais, públicos ou privados, que conservem, promovam e disseminem a literatura nacional e estrangeira são outros critérios avaliados pela UNESCO, assim como o envolvimento do sector editorial na tradução de obras literárias nacionais para línguas estrangeiras e vice-versa.

As candidaturas para tal classificação estão a decorrer e tudo depende do despertar e da vontade dos decisores da causa pública para que tal situação se concretize.

redua.jpg

A cidades literárias com a classificação da UNESCO espalhadas pelo mundo estão em: Edimburgo, Reino Unido (2004), Iowa, EUA (2008), Melbourne, Austrália (2008), Dublin, Irlanda (2010), Reiquiavique, Islândia (2011), Norwich, Reino Unido (2012), Cracóvia, Polónia (2013), Dunedin, Nova Zelândia (2014), Granada, Espanha (2014), Heidelberg, Alemanha (2014), Praga, República Checa (2014), Bagdade, Iraque (2015), Barcelona, Espanha (2015), Liubliana, Eslovénia (2015), Lviv, Ucrânia (2015), Montevideu, Uruguai (2015), Nottingham, Reino Unido (2015), Tartu, Estónia (2015) e Ulianovsk, Rússia (2015).

redub.jpg

Redu (Bélgica), foi a primeira pequena-cidade do mundo a tornar-se numa livraria (desde 1984).

Video > https://www.youtube.com/watch?v=cP92BkS9yJQ

publicado por j.gouveia às 09:14

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2017

TOPÓNIMOS PORTUGUESES

l agost.jpgl igreja.jpgl adro rua.jpg

A toponímia portuguesa é considerada das mais antigas do mundo. Remonta ao século XV, a coincidir com o início dos descobrimentos. Na toponímia mas antiga os nomes de santos, reis, navegadores e igrejas, são os mais comuns.  

Não há propriamente uma orientação consequente e etimológica dos nomes, o livre arbítrio permite decalcar nomes de "Cabeça Gorda" como de "Marteleira", "Curral das Freiras", "Milagres" ou "Bicharada", etc. Uma só palavra identifica, dá o mote histórico e coloca no mapa universal o lugar... mesmo quando repetido! Topónimos portugueses há para todos os inimagináveis registos. 

Só não há, em Portugal, uma avenida, rua, largo, praça, beco, travessa, com o nome de PORTUGAL. Mas há, no nosso "alegre" país, topónimos: "Praça de Espanha", Praça do Chile", etc. etc. Bravo povo, Nação valente! Faça-se um monumento aos autarcas, primeiros autores e decisores da enciclopédia toponímica. 

publicado por j.gouveia às 18:12

link do post | comentar | favorito

ZECA AFONSO - "CANTIGAS DA REVOLUÇÃO"

Neste dia 23 de Fevereiro, assinalam-se os 30 anos da morte do cantor, poeta e compositor português José Afonso, (tinha então 57 anos de idade), autor de "Grândola, Vila Morena", o ícone musical ligado à Revolução dos Cravos: "Grândola, vila morena / Terra da fraternidade / O povo é quem mais ordena / Dentro de ti, ó cidade" (...).
José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos (Zeca Afonso) era natural de Aveiro (n. em Agosto de 1929), filho de um juiz e de uma professora primária. Ainda criança foi para Angola, devido à profissão do pai, mas fez estudos primários, secundários e superiores na metrópole (rectângulo continental português).

zeca.jpeg

No liceu, por exemplo, conhece dois grandes nomes da "balada de Coimbra": António Portugal e Luiz Goes. Antes de se dedicar exclusivamente à música e às canções, Zeca Afonso, como ficou conhecido, deu aulas em vários liceus, foi expulso do ensino oficial, perseguido pela PIDE, dadas as suas intervenções de protesto e posições políticas contra o regime ditatorial.

Zeca Afonso marcou um tempo de luta, já distante, mas as suas canções ainda são recordadas com interesse e dão que pensar: "Amigo / Maior que o pensamento / Por essa estrada amigo vem / Por essa estrada amigo vem / Não percas tempo que o vento  / É meu amigo também  / Não percas tempo que o vento

É meu amigo também" (...)

Música > https://www.youtube.com/watch?v=EqAZ_1JhUOw

publicado por j.gouveia às 08:10

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

INQUIETOS E INCONFORMADOS

Mário Soares (1924-2017) deixou-nos há pouco tempo e a melhor maneira de honrar a sua memória é ler alguns dos seus escritos, livros e publicações, alguns dos quais eventualmente esquecidos.

Obras de carácter político, literário e de análise contemporânea, que correspondem ainda aos anseios actuais marcados pela indiferença, intervenção predominante da economia/dinheiro sobre o humanismo eleitoral/democrático.

ma.jpgmar.jpgmiii.jpg

Longe de preconceitos ou ideologias partidárias, consola-nos (re)ler o ex-presidente da República e político marcante do século XX  português, como o livro intitulado "Um Mundo Inquietante", em que o autor reúne um conjunto de artigos publicados em jornais sobre variados temas actuais e polémicos como a globalização, a cimeira da Terra, a convenção europeia, a estratégia anti-terrorista, o 11 de Setembro, o regresso dos Bush e do partido republicano, a guerra no Iraque e o antiamericanismo...; temas e problemas que, infelizmente, continuam a ditar preocupações e a lançar desafios aos governos e cidadãos do mundo inteiro.

Porque não nascemos a saber tudo e é sempre bom aprender com o passado, e com os testemunhos de quem esteve bem no centro das questões essenciais, sugerimos a leitura desta obra, entre outras do mesmo autor e político que partiu no passado dia 7 de Janeiro (2017), aos 92 anos de idade.

Video > https://www.youtube.com/watch?v=ROrZQ6HI3oE

publicado por j.gouveia às 07:51

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017

CEMITÉRIO CANDIDATO A PATRIMÓNIO MUNDIAL

Pela primeira vez na história um cemitério português é candidato a património mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).  O cemitério em referência está localizado em Richebourg, no norte de França, com 1.831 campas de militares portugueses, um monumento aos mortos e uma capela de Nossa Senhora de Fátima.

ce.jpg

A história regista que a batalha de La Lys, ocorrida a 9 de Abril de 1918, no decurso na I guerra mundial, continua a ser um dos marcos mais dramáticos na vida militar portuguesa. Uma batalha “matança” que ceifou a vida a jovens impreparados para a guerra. Se é que alguém alguma vez esteve ou está preparado para a guerra?

Entre 1924 e 1938, foram sepultados no cemitério de Richebourg militares portugueses provenientes de outros cemitérios franceses de Le Touret, Ambleteuse e Brest, de Tournai, na Bélgica, e também os corpos de prisioneiros de guerra mortos na Alemanha.

cee.png

Um cemitério “produto da guerra” a património mundial dá que pensar. Uma espécie de condecorações aos heróis falecidos em combate. A título póstumo. Vale o que vale!

publicado por j.gouveia às 08:26

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

MEMÓRIA DE VITORINO NEMÉSIO

História, Pensamento e Cultura

Faz, hoje, 39 anos que morreu Vitorino Nemésio (1901-1978), um dos mais destacados intelectuais do século XX português, escritor, poeta, ensaísta, professor universitário que se tornou popular pelas palestras na televisão (RTP), no programa "Se Bem Me Lembro...".

Natural dos Açores (Ilha Terceira), associou-se ainda jovem a movimentos e iniciativas em defesa da cultura e da liberdade. Em Coimbra, foi responsável pelo jornal republicano “Gente Nova”, ao lado de outras grandes personalidades académicas, como os professores Paulo Quintela e Sílvio Lima.

Fundou e dirigiu a “Revista de Portugal”; e colaborou ainda noutras publicações de relevo, como as revistas “Seara Nova” e “Presença”. Já em Lisboa, na Faculdade de Letras, tornou-se especialista em  Alexandre Herculano; deu aulas de Literatura Italiana e Espanhola.

vvn.jpg

Em todo este percurso de vida e saber profundo, deu também aulas no estrangeiro e publicou a sua grande obra literária, o romance “Mau Tempo no Canal” (em 1944), distinguido com o Prémio Ricardo Malheiros da Academia das Ciências. Recebeu ainda o Prémio Nacional da Literatura (1965) e o Prémio Montaigne (1974), o que prova bastante a sua identidade de escritor sem fronteiras ou preconceitos. A bibliografia de Vitorino Nemésio é, aliás, extensa e toca muitos temas.

Foi, com Natália Correia (1923-1993), um dos maiores representantes da insularidade açoriana no mundo da cultura nacional e internacional. Ambos foram combatentes pela causa da liberdade, principalmente através dos livros, da prosa, da poesia...

A TEMPO

A tempo entrei no tempo,
 Sem tempo dele sairei:
 Homem moderno,
 Antigo serei.
 Evito o inferno
 Contra tempo, eterno
 À paz que visei.
 Com mais tempo
 Terei tempo:
 No fim dos tempos serei
 Como quem se salva a tempo.
 E, entretanto, durei.

(Vitorino Nemésio, in "O Verbo e a Morte")

publicado por j.gouveia às 16:27

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

CENTENÁRIO DE CARSON McCULLERS

Carson McCullers, uma das escritoras norte-americanas mais notáveis do século XX, terá as suas obras publicadas, em Portugal, pela editora "Relógio d`Água", a propósito do centenário do seu nascimento que se assinalou, ontem, 19 de fevereiro.

Resultado de imagem para carson mccullers frases
O romance de estreia de McCullers, aparecia em Portugal quase duas décadas depois da publicação original, nos Estados Unidos, em 1940.
Em junho de 1959, os Estúdios Cor, que então contavam com José Saramago nos seus quadros, publicaram um novo título de McCullers em português: "Reflexos nuns olhos de oiro", de 1941, o segundo romance da autora, com tradução do poeta Cabral do Nascimento e prefácio do dramaturgo norte-americano Tennessee Williams.
"Relógio sem ponteiros", romance mais tardio, de 1961, foi traduzido por Fernanda Pinto Rodrigues, para as Publicações Europa-América, que o editaram em 1965.

li.jpg

Livrarias "LER DEVAGAR", em Alcântara e em Óbidos. São mais de doze livrarias com milhares de livros de inúmeros editoras e escritores do mundo. Recomenda-se.

>>>

Carson McCullers nasceu na Geórgia, em 1917, e iniciou a carreira de escritora muito cedo. Começou a publicar aos 23 anos e logo se fez notar com o livro "Coração, solitário caçador", um romance muito bem recebido pelo público e pela crítica, que foi adaptado ao cinema e ao teatro e eleito um dos 100 melhores romances do século XX.

No ano seguinte, saiu "Reflexos Num Olho Dourado", que viria a ser imortalizado pelo filme com o mesmo título, realizado por John Huston e protagonizado por Marlon Brando e Elizabeth Taylor.

A extensa bibliografia da autora inclui ainda outros títulos que também ficaram célebres, como The Member of the Wedding (1946) e A Balada do Café Triste (1951).

ccc.jpg

Carson McCullers morreu, em Nova Iorque, em 1967.

publicado por j.gouveia às 08:04

link do post | comentar | favorito

MÁQUINAS DAQUELE TEMPO

me.jpg

As máquinas que os jornalistas usavam nas redacções dos jornais, até meados dos anos 80 do século XX. Vieram substituir a escrita manual em folhas de papel rectangular (folhas a que chamavam linguados). Máquinas como estas passaram a ser um instrumento de trabalho em quase toda a actividade com serviços administrativos.

A nem sempre perceptível caligrafia tinha na máquina de dactilografar a fácil e perfeita leitura. Hoje, peças de museu, estas máquinas são relíquias que os modernos teclados das "caixas" informáticas não fazem esquecer. São pedaços das nossas vidas. Máquinas daquele tempo!

publicado por j.gouveia às 07:38

link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017

NOVO LIVRO DE PAUL AUSTER

O escritor vai estar em Portugal em setembro

Uma criança conduzida por quatro vidas paralelas dá o mote para o novo livro de Paul Auster, “4 3 2 1”, obra que o autor considera a mais importante da carreira.

Este é o primeiro romance de Paul Auster, quando o escritor noviorquino faz setenta anos de idade. A edição do novo título, traduzido para português por Luís Rodrigues dos Santos, celebra também os 30 anos da publicação do seu primeiro livro, o policial “Squeeze Play”, editado sob pseudónimo de Paul Benjamin.

ppa.jpg

O que nos motiva?”, “O que nos leva a optar por um caminho em detrimento de outro?” e “De que futuro abdicamos pelo simples facto de termos apenas uma vida para viver?” são as questões que subjazem à história de um pequeno herói conduzido por quatro vidas diferentes.

Imagem relacionada Resultado de imagem para paul auster livros

Na opinião da editora, “4 3 2 1” é “a criação de um autor no auge do seu talento, um testemunho de paixão pelo realismo, pela história e a própria vida”.
O próprio autor, numa entrevista concedida ao jornal britânico The Guardian, admitiu que esta obra de 900 páginas é o livro mais importante da sua carreira.

O escritor, que vai estar em Portugal em setembro para participar no Festival Internacional de Cultura de Cascais, conta “com milhões de livros vendidos em todo o mundo”, tendo vendido, só em Portugal, “mais de 220 mil exemplares”.

publicado por j.gouveia às 18:49

link do post | comentar | favorito

UMA VIDA CHEIA DE MÚSICA E CANÇÕES

Conhecer e recordar um músico sénior de corpo inteiro. Amanhã (segunda-feira), no Teatro da Trindade, em Lisboa, é apresentada uma biografia de Tozé Brito, 65 anos de idade, autor e produtor. A apresentação estará a cargo do músico e escritor José Jorge Letria, actual presidente da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), que recorda no prefácio o facto de ambos terem vivido em Cascais, conheceram-se quando davam "os primeiros passos na vida musical", embora por "caminhos diferentes e complementares".

Letria lembra que Tozé Brito sempre esteve ligado à música, mesmo quando partiu para Londres, por não querer participar na "guerra colonial".

tozé foto.jpg

Autor de letras e compositor de temas que ficaram para sempre na memória popular, como "Recordar é viver", interpretado por Victor Espadinha, Tozé Brito tem uma "história criativa consolidada ao longo de cinco décadas", "uma vida em cheio", com uma "voz serena e inconfundível", que levou inclusive ao Festival da RTP, em 1979.

Tozé Brito iniciou-se musicalmente aos 15 anos, quando fundou a banda “Os Duques”, posteriormente os “Green Windows” e mais tarde os “Gemini”, esta foi a primeira banda portuguesa a receber um disco de platina. Iniciou a carreira a solo, em 1972, com o LP "Liberdade".

Video > www.youtube.com/watch?v=n_69ck03HQc

publicado por j.gouveia às 08:55

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 18 de Fevereiro de 2017

A VISITA DO SÉCULO

rainha a.jpg

Há 60 anos, Portugal recebeu a "visita do século", na pessoa da Rainha Isabel II de Inglaterra. Foi em 1957, entre os dias 18 e 23 de Fevereiro, numa altura que o Governo do Estado Novo e Oliveira Salazar precisavam de um "balão de oxigénio" para aliviar a pressão internacional, especialmente nas Nações Unidas, onde a política colonial portuguesa era posta em causa com muita frequência.

A Rainha retribuía uma visita oficial a Londres realizada dois anos antes pelo Presidente Craveiro Lopes. Com os olhos do mundo postos em Portugal, Salazar jogou todos os trunfos. Houve desfile de barcos no Tejo, cortejo por Lisboa num coche do século XVIII, um Rolls Royce em segunda...

Na visita de três dias a Portugal, a Rainha passou por Lisboa, Setúbal, Nazaré, Alcobaça, Batalha e Porto, sempre aclamada por multidões nas ruas engalanadas.

rainha b.jpg

Em Novembro do ano passado, numa visita oficial a Londres, o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recordou à Rainha essa visita (ela tinha então 30 anos, e Marcelo oito): "Quando chegou a Lisboa, ao Terreiro do Paço, aquela grande praça, numa carruagem, com o general Craveiro Lopes, eu estava lá, era uma criança. Estava na primeira fila para vê-la", recordou.

publicado por j.gouveia às 10:12

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2017

O ILHÉU MAIS COBIÇADO DO MUNDO

ilheu f7.jpg

O "Principado da Pontinhavolta a entrar na cobiça estrangeira. A notícia não é de agora e volta a ocupar espaço informativo. O ilhéu, que à luz dos direitos internacionais dispõe de uma vasta área marítima no oceano atlântico, não dá obediência a Portugal, por ser totalmente independente e soberano.

Os mass media internacionais fazem eco do ilhéu que passou a ser o mais cobiçado do mundo. O estado português desconsiderou (tal como as ilhas selvagens, até os anos sessenta do século passado) o que agora quer recuperar mas o actual proprietário prefere manter a independência. Chegam notícias de investidores estrangeiros interessados no “País da Pontinha”, situado a pouca distância da ilha da Madeira.

ilheu guadian.jpg

Em entrevista ao jornal inglês "The Guardian", Renato Barros revela que “meu pai não era um rei, ele era um motorista de táxi, mas eu sou um príncipe - Prince Renato II, do país Pontinha, uma ilha forte no porto do Funchal. Foi descoberto em 1419; Capitão James Cook esteve aqui, e há pinturas de sua visita”.

E recorda: “Em 1903, o rei (D.Carlos I) vendeu o ilhéu a uma família britânica abastada, os Blandys.  Quatorze anos atrás (primeira década do século XXI), decidiram vendê-lo por apenas € 25.000 (£ 19,500). O ilhéu já deixara de ter utilidade para eles. Mas ninguém queria comprá-lo. Conheci Blandy numa festa e ele falou-me sobre o ilhéu da Pontinha. Perguntou-me se eu gostaria de comprar a ilha. É claro que eu disse que sim, mas eu não tenho dinheiro - Eu sou apenas um professor de arte”.

ilheu f6.jpg

“Tentei encontrar alguns parceiros de negócios, mas todos eles pensaram que eu estava louco para querer comprar o que é essencialmente uma pedra grande: O ilhéu tem uma pequena caverna, uma plataforma no topo. Então, eu vendi algumas das minhas posses, juntei as minhas poupanças e comprei. Claro, minha esposa, minha família, meus amigos - todos eles pensaram que eu estava louco”.

Continuando na entrevista ao "The Guardian" observa que “quando o rei de Portugal vendeu a ilha à família Blandy, em 1903, ele e todos os governadores assinaram um documento, onde consta a venda de todos os "bens e os domínios" da ilha. Isso significa que eu posso fazer o que quiser com o ilhéu - eu poderia começar com um restaurante ou um cinema, mas ninguém pensou que alguém iria querer iniciar um país. Então é isso que eu fiz: eu decidi que este deixaria de ser apenas um afloramento rochoso sobre o porto do Funchal, seria a minha ilha, sobre o tamanho de uma casa com um ou mais quartos”.

ilheu f1.jpg

Ninguém pensou que eu faria do ilhéu um pequeno país.

(Excerto da entrevista de Renato Barros

ao jornal inglês "The Guardian")

> My father wasn’t a king, he was a taxi driver, but I am a prince – Prince Renato II, of the country Pontinha, an island fort on Funchal harbour. It’s in Madeira, Portugal, where I grew up. It was discovered in 1419; Captain James Cook has been here, and there are paintings of his visit.

> In 1903, the Portuguese government didn’t have enough money to build a harbour port, so the king sold the land to a wealthy British family, the Blandys, who make Madeira wine. Fourteen years ago the family decided to sell it for just €25,000 (£19,500). It was of no use to them. But nobody else wanted to buy it either. I met Blandy at a party, and he told me about Pontinha. He asked if I’d like to buy the island. Of course I said yes, but I have no money – I am just an art teacher.

(Jennifer Lucy Allan)

VIdeo > https://www.youtube.com/watch?v=qTzq4q4NJts

publicado por j.gouveia às 11:41

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

GALÁXIAS E TECNOLOGIA

As maiores galáxias do universo, elípticas, são constituídas na parte exterior, tal como as de disco, como a Via Láctea, por pequenas estrelas que resultaram da destruição de outras galáxias mais pequenas, conclui um estudo liderado a partir de Portugal.

A investigação foi conduzida por uma equipa internacional de astrofísicos, liderada por um cientista do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, em Portugal, e os resultados foram recentemente publicados na revista científica Monthly Notices, da Royal Astronomical Society do Reino Unido.

GEE.jpg

(Galáxia Elíptica)

O estudo foi realizado a partir da mais profunda imagem do Universo, o chamado Campo Ultraprofundo do Hubble (registado pelo telescópio espacial Hubble e que mostra as galáxias mais distantes) e de simulações matemáticas baseadas no actual modelo de formação e evolução de galáxias.

A equipa liderada pelo astrofísico Fernando Buitrago analisou a estrutura de seis galáxias elípticas muito grandes de há cerca de 6,2 mil milhões de anos, quando o Universo tinha metade da sua idade actual.

GG.jpg

(Galáxia espiral)

Pela primeira vez, os cientistas verificaram que, tal como as galáxias espirais, as galáxias elípticas são constituídas, na região exterior, por numerosas estrelas, mais pequenas, que formam uma 'nuvem' estelar envolvendo toda a estrutura da galáxia, o chamado halo.

Nas galáxias elípticas, o halo é também constituído por estrelas que faziam parte de galáxias mais pequenas em seu redor e que foram 'absorvidas' pelas galáxias em forma de elipse. Os cientistas estimam que 20 por cento das estrelas das galáxias elípticas estejam na sua região exterior.

Video > https://www.youtube.com/watch?v=QAfrwbHTvG8

publicado por j.gouveia às 10:34

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2017

CAMÕES E OUTROS CONTEMPORÂNEOS

Helder Macedo, 81 anos, um dos mais prestigiados ensaístas e autores da actualidade, professor catedrático jubilado da Universidade de Londres, King´s College, onde foi titular da Cátedra Camões, acaba de lançar o livro "Camões e outros contemporâneos", que reúne "ensaios e testemunhos" sobre autores como D. Dinis, Eça de Queiroz ou Herberto Hélder.

hm a.jpg

 (Hélder Macedo)

A obra divide-se em quatro partes, sendo a primeira "Camões e a Modernidade da Tradição”. A segunda, "História, Memória e Ficção”. Na terceira parte apresenta o que chama de "Testemunhos", na qual reúne oito textos e a quarta parte é dedicada ao "enquadramento analítico dos oito séculos de literatura portuguesa", um texto que, como explica o autor, foi uma encomenda dos seus colegas da Universidade de Oxford para um "Companion to Portuguese Literature".

hm b.jpghm c.jpg

Helder Macedo, nascido na África do Sul, é autor de vários ensaios sobre literatura portuguesa e paralelamente assina vários títulos de ficção e de poesia. Ler Camões é como seguir o universo histórico português de aquém e além-mar, da epopeia das descobertas aos feitos, glórias e fracassos de um país pequeno que chegou a ser um grande império.

publicado por j.gouveia às 08:42

link do post | comentar | favorito

KARATÉ NA VIDA DOS SENIORES

k.jpg

Zhang Hexian, chinesa, 94 anos, é exímia praticante de kung fu, uma das variantes técnicas do karaté que, na íntegra, ajuda a rebustecer a destreza física e a capacidade mental. As artes marciais para os seniores é a melhor das actividades físicas e com resultados práticos muito saudáveis.

Bem melhor que os ginásios (espaços fechados e com ar condicionado prejudicial à saúde) por ser possível praticar ao ar livre, em qualquer lugar e a qualquer hora. A robustez física e mental dos seniores que praticam karaté está presente sem ser visível. É uma "saudável defesa" para toda a vida.

avo kung 1.jpg

publicado por j.gouveia às 07:56

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2017

FOLIÕES E FARISEUS

carnaval 1.jpg

(Dom Hélder Câmara)

Imagem relacionada

Música > https://www.youtube.com/watch?v=kxo-jWuaYbs

publicado por j.gouveia às 19:07

link do post | comentar | favorito

MEMÓRIA DE GALILEU

Condenado por defender a verdade

"E no entanto, ela move-se... ", as últimas palavras de Galileu Galilei perante o Tribunal da Inquisição, em Roma, que o acusava de querer mudar a ordem do mundo ao afirmar que a terra girava à volta do sol e não o contrário, como então era defendido em consonância com a Sagrada Escritura.

terra 1.jpg

"Mal sabiam os teus doutos juízes, grandes senhores deste pequeno mundo, que assim mesmo, empertigados nos seus cadeirões de braços, andavam a correr pelos espaços, à razão de trinta quilómetros por segundo" (in Poema para Galileu, de António Gedeão/Rómulo de Carvalho (1906-97), poeta e cientista português).

A Igreja Católica condenou Galileu, no século XVII, por apoiar a teoria copernicana de que a Terra girava ao redor do Sol; os ensinamentos religiosos, naquela época, colocavam a Terra no centro do universo.

Em 1992, o Papa João Paulo II pediu desculpas, dizendo que a condenação de Galileu foi um trágico erro.

terra 2.jpg

Galileu, cientista, matemático e filósofo italiano, nasceu a 15 de Fevereiro de 1564, em Pisa, e foi o primeiro a usar o telescópio na astronomia, através do qual constatou que "a superfície da Lua não era plana, como se supunha, mas irregular, observou que a Via Láctea era composta de estrelas, e descobriu e nomeou os satélites de Júpiter".

Galileu  morreu em Janeiro de 1642. Hoje, o seu nome está ligado ao sistema Europeu de navegação de satélites e patrocina importantes investigações científicas.

publicado por j.gouveia às 07:37

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2017

DESCOBERTAS À VOLTA DE SHAKESPEARE

A obra, publicada em 1623, foi considerada autêntica por Emma Smith, professora de estudos shakespearianos da Universidade de Oxford, o que faz deste exemplar um dos livros mais valiosos do mundo. A descoberta, que coincidiu com o aniversário dos 400 anos da morte de Shakespeare, em abril de 1616, eleva a 234 o total de "First Folios" existentes.

Foram impressos, no total, 750. O livro foi encontrado na chamada Mansão Mount Stuart, na ilha escocesa de Bute, onde está exposto ao público. A obra, em três volumes, pertenceu a um editor literário do século XVIII, Isaac Reed. "Quando a equipa de Mount Stuart me disse que tinha um 'First Folio', admito que pensei "Sim, está bem, e eu também", explicou Smith.

"Mas quando investiguei a história da origem do livro, as marcas de água e a idiossincrasia do texto, percebi que era genuíno", completou. Segundo a investigação, o exemplar em pele de cabra é "incomum porque tem três volumes e muitas páginas em branco que poderiam ter servido para as ilustrações".

ss.jpg

O livro é parte da coleção Bute, uma das coleções privadas de arte mais importantes do Reino Unido, preservada na mansão de Mount Stuart. O "First Folio" foi publicado pela primeira vez em 1623, sete anos depois da morte de Shakespeare, e permitiu a divulgação de obras como "Macbeth", "Noite de Reis", "Júlio César" ou "A Tempestade". É a única fonte de 18 das peças do escritor inglês.

publicado por j.gouveia às 10:27

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2017

FREI BOLÉO, DA GUERRA AO SACERDÓCIO

 “As nossas vidas são feitas de ciclos, escreveu frei Eugénio Boléo à Comunidade Católica Portuguesa de Ixelles (C.C.P.I.), em Bruxelas, na hora da sua aposentação. Frei Boléo deixa obra feita e um carinho carismático cultivado durante os catorze anos que esteve como responsável pastoral na Bélgica.

f1.jpg

A vida do frei Boléo, dominicano, “dava um livro”. Enveredou pela vida sacerdotal após ter estado na guerra em Angola (1964), como oficial de carreira na marinha, e de ter comandado uma companhia de fuzileiros especiais.

Uma biografia por fazer. Agora, na reforma, não deixará certamente de nos revelar, em livro, os testemunhos de uma vida que consideramos de extraordinária. Aqui fica o desafio. Saudações de amizade.

publicado por j.gouveia às 19:59

link do post | comentar | favorito

DIA MUNDIAL DA RÁDIO

r1.jpg

Celebra-se, hoje, o Dia Mundial da Rádio. Como o tempo passa!? Foram vários anos de jornalismo radiofónico (Posto Emissor do Funchal (PEF), Rádio Jornal da Madeira (RJM), Rádio Renascença (RR), Rádio Correio da Manhã (RM) e TSF). Noticiários, entrevistas, reportagens, debates, uma "mala cheia" de múltipla informação.

A notícia na rádio voa, a notícia no jornal fica!. Foram duas experiências profissionais que nos ajudaram a enriquecer os níveis sociais e culturais. A oralidade não raras vezes opõe-se à escrita, muito embora, no seu âmago, tenha o mesmo significado.

O jornalismo não é palavra vã, vive longe do saber linguareiro, por muita limitação e pressão que alguns poderes tentam exercer. A rádio fica-nos para sempre, tal como a imprensa. Gratas recordações.

publicado por j.gouveia às 18:41

link do post | comentar | favorito

CARNAVAL DE VENEZA 2017

Imagem relacionada

Esplendoroso, como sempre, o Carnaval de Veneza já fez a sua aparição em 2017. Desde o século XIII que os folguedos carnavalescos venezianos transbordam de alegóricas fantasias da nobreza, dos desfiles, bailes e das máscaras. São as festividades de Carnaval mais antigas e mais famosas do mundo.

Video > https://www.youtube.com/watch?v=LA_Q8P73lpU

Imagem relacionada

Video > https://www.youtube.com/watch?v=XUrYP-8DqUg

publicado por j.gouveia às 07:51

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

PINTURA FLAMENGA: ARTE E CIÊNCIA

As "Conferências do Museu” é a designação do projecto que passa a integrar o Plano anual de actividades do Museu de Arte Sacra do Funchal (MASF) e que decorrerá, de ora em diante, sempre no mês de março de cada ano.

pintura a.jpg

Procura-se, sobre o fundo histórico-cultural de referência e a partir da matriz temática e artística do Museu, promover um encontro anual de debate e partilha de conhecimentos, ao nível da investigação científica desenvolvida em torno da Arte e da Museologia, podendo, igualmente, tocar alguns temas que se cruzam, directa ou indirectamente, com a herança artística e patrimonial que fazem parte da Cultura da Região Autónoma da Madeira.

A primeira edição realiza-se nos dias 16 e 17 de março e tem por tema "A Pintura Flamenga dos séculos XV e XVI – Arte e Ciência", procurando retomar o debate em torno da mais emblemática e importante colecção de arte do MASF – a pintura flamenga —, à luz das investigações actuais, assentes na transdisciplinaridade das Ciências da Arte.

museu a.jpg

O encontro de 2017 reúne um conjunto de investigadores regionais, nacionais e internacionais, com obra produzida quer ao nível da investigação de conservação e restauro em pintura, quer ao nível de história da arte, na vertente da pintura flamenga.

publicado por j.gouveia às 07:19

link do post | comentar | favorito
Domingo, 12 de Fevereiro de 2017

MEMÓRIA DA IRMÃ LÚCIA

Neste mês de Fevereiro, recordamos a Irmã Lúcia de Jesus, falecida em 2005, aos 97 anos, com fama de santidade. Religiosa carmelita, era a última dos três videntes das aparições de Nossa Senhora em Fátima (no ano de 1917); os outros videntes, seus primos, Francisco e Jacinta Marto, morreram ainda crianças e foram beatificados pelo Papa João Paulo II no ano 2000.

Neste momento, também o processo para a beatificação/canonização da Irmã Lúcia (1907-2005) está no bom caminho; e a diocese de Coimbra vai promover amanhã (13 de Fevereiro, dia da morte da vidente) a sessão de clausura do inquérito diocesano que exigiu a análise de milhares de cartas (mais de 9 mil) e escritos (aproximadamente 10 mil).

lub.jpglua.jpg

Esta fase do processo de canonização da vidente de Fátima, segundo a Ecclesia, reúne todos os escritos da Irmã Lúcia, os depoimentos das testemunhas ouvidas acerca da sua fama de santidade e das suas virtudes heróicas, passando agora para a competência directa da Santa Sé e do Papa.
Após a sessão de clausura, todo o material recolhido é entregue na Congregação das Causas dos Santos (Santa Sé), de acordo com as normas estabelecidas pela Igreja Católica.

Concluída a análise do processo, em Roma, espera-se que o Papa assine o decreto da "Heroicidade das Virtudes", que proclama um fiel católico como "venerável"; após esta fase, é necessária ainda a aprovação de um milagre atribuído à intercessão do venerável, para que possa ser beatificado.

luc.jpg

Basílica de Nossa Senhora do Rosário, no Santuário de Fátima, onde se encontram os túmulos de Jacinta, Francisco e Lúcia. 

A irmã Lúcia de Jesus viveu 57 anos de vida carmelita e encontra-se sepultada na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, no Santuário de Fátima, desde 2006.

publicado por j.gouveia às 10:14

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 11 de Fevereiro de 2017

TORRE EIFFEL "À PROVA DE BALA"

Inaugurada na altura da Exposição Universal de 1889, a torre Eiffel é o monumento pago mais visitado do mundo, recebendo cerca de seis milhões de pessoas por ano. A sua segurança leva a medidas preventivas mais rigorosas.

Uma parede de vidro à prova de bala, com 2,5 metros de altura, começará a ser instalada à volta da Torre Eiffel, a partir do outono, para reforçar a segurança do monumento emblemático de Paris.

torre 1.jpeg

O novo dispositivo de segurança custará 20 milhões de euros e substituirá as barreiras colocadas no local desde o Campeonato Europeu de Futebol de 2016. As entidades francesas reconhecem que "o risco terrorista continua elevado em Paris e os locais mais expostos, no topo dos quais a Torre Eiffel, devem ser alvo de medidas de segurança especiais".

A França foi palco, em 2015 e 2016, de uma série de atentados terroristas que causaram 238 mortos e centenas de feridos, a maioria em Paris.

publicado por j.gouveia às 11:12

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2017

ESTANTE SÉNIOR

livros.jpg

Dois livros para ler agora e… para ler sempre! “Chegar Novo a Velho” é o título do livro de Manuel Pinto Coelho, médico pós-graduado em anti-envelhecimento. De leitura fácil e pragmática, ajuda-nos a tirar dúvidas, dá-nos respostas e “pica” no ponto fulcral: “Nós Não Morremos, Matamo-nos”, porque não tratamos da saúde antes da doença.

Quanto ao título “O Império Português” surpreendo-nos como ainda é possível escrever a história de um país, tantas vezes escrita e reescrita, sem estar a repeti-la. O autor Russel-Wood, natural do País de Gales, que esteve na Madeira e em Lisboa, faz “uma abordagem original da história portuguesa baseada no movimento de pessoas, bens e ideias pelos quatro continentes”.

São duas obras para ler e reler. Nota máxima!

publicado por j.gouveia às 16:53

link do post | comentar | favorito

TRUMP TRAMA POLÍTICOS

O que se lê, ouve e vê. Todos os dias, em todos os lugares, os jornais, as rádios e as televisões fazem eco de tanta coisa que levam-nos, por vezes, a pensar naquilo que tanto pode ser como não ser. Esquerda, direita, centro, esquerda-centro, centro-direita, partidos, blocos, democracia, ditadura, tudo a dar para o estrabismo.  

Os corruptos, trapaças, ladrões, aldrabões, mentirosos, gatunos, bandidos, marginais, gays, pedófilos, barões da droga, gurus da alta finança, gabarolas e de um interminável rol de fanfarrices, são os outros. Que fique claro; não são os políticos.

monde.jpg

Os políticos vestem outras roupas, são aves de outra plumagem. Os políticos são (com S grande) incorruptíveis. Trump é uma trampa que trama a imagem dos políticos. Até nisto os americanos fazem mossa. Trump diz-se um não político num cargo político. O presidente dos EUA trata os políticos por meridianos. É um coca-bichinhos. O mais é “merde”.

PS: Donald John Trump, 70 anos de idade, é o 45.º presidente dos EUA. Tomada de posse, 20 de janeiro de 2017.

Video (Discurso da tomada de posse, em português) > https://www.youtube.com/watch?v=AqWS_Kg5sC0

publicado por j.gouveia às 11:47

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2017

MEMÓRIA DE SEBASTIÃO DA GAMA

A 7 de Fevereiro, fez 65 anos da morte do poeta português Sebastião da Gama (1924-1952), autor de "Serra-Mãe".

Natural de Vila Nogueira de Azeitão, Setúbal, fez o curso de Filologia Românica na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em 1947, onde foi colega de David Mourão-Ferreira e de Sofia de Melo Breyner, entre outros nomes grandes da poesia portuguesa do século XX.

Ainda em 1947, iniciou a sua actividade de professor, em Lisboa, Setúbal e Estremoz. Foi colaborador das revistas "Árvore" e "Távola Redonda".

Sebastião da Gama ficou para a história pela sua dimensão humana, nomeadamente no convívio com os alunos, registado nas páginas do seu famoso Diário (iniciado em 1949).

Literariamente, não esteve dependente de qualquer escola, afirmando-se pela sua temática (amor à natureza, ao ser humano) e pela candura muito pessoal que caracterizou os seus textos. Atingido pela tuberculose, que causaria a sua morte precoce, passou a residir no Portinho da Arrábida.

Imagem relacionadaResultado de imagem para sebastião da gama livros Imagem relacionada 

>>>
Pelo sonho é que vamos,
comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos? Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.
Basta a fé no que temos. Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos, com a mesma alegria,
ao que desconhecemos, e ao que é do dia a dia.
Chegamos? Não chegamos?
– Partimos. Vamos. Somos.
(Sebastião da Gama)

 

Museu Sebastião da Gama, em Azeitão, inaugurado em 1999.

publicado por j.gouveia às 08:16

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 8 de Fevereiro de 2017

FESTIVAL CHINÊS EM LISBOA

c0.jpg

Lisboa recebeu, no passado domingo, um espectáculo artístico intituladoEmbrace China, a assinalar o Ano Novo Chinês. Um festival com a magia e a destreza da música tradicional, das artes de rara beleza exibidas em peças de teatro, acrobacias, ópera, flauta de bambu, uma festa que fascinou os chineses residentes em Portugal bem como os portugueses que tiveram a oportunidade de assistir.

Este ano, Lisboa foi a primeira paragem da digressão europeia do “Embrace China”, seguindo-se as capitais de Áustria e da Itália. Entre 2008 e 2016, actuaram na Europa 215 trupes chinesas, versadas em 194 variantes de artes tradicionais, com um registo de cerca de 900 espectáculos em 200 cidades de 70 países e regiões. Um festival cativante e fascinante a assinalar o Ano Novo Chinês.

c1.jpg

Video > https://www.youtube.com/watch?v=h_llDuZYXj4

publicado por j.gouveia às 18:21

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

O ÚNICO GÓTICO DE LISBOA

sa.jpg

A recuperação do claustro da Sé de Lisboa vai concretizar-se no decorrer deste ano, cujo investimento ascende a cerca de cinco milhões de euros. Também para este ano está prevista a conclusão dos trabalhos arqueológicos (iniciados em 1990, interrompidos em 2004 e retomados em 2011) bem como a elaboração do programa museológico de valorização dos bens patrimoniais entretanto identificados.

As escavações arqueológicas realizadas no claustro – o único gótico na cidade de Lisboa - revelaram vestígios de ocupação humana com cerca de 2.700 anos, desde a Idade do Ferro (século VII antes de Cristo) à Idade Média. Naquele espaço encontram-se também vestígios neolíticos, fenícios, romanos, visigodos e islâmicos.

sb.jpg

A Sé de Lisboa começou a ser construída no século XII. Em 1910, passou a ser Monumento Nacional.

publicado por j.gouveia às 08:07

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2017

PRIMÓRDIOS DA CULTURA AMERICANA

A descoberta de ferramentas de pedra e ossos de animais no estado da Flórida demonstra que o homem viveu no sudeste dos Estados Unidos há mais de 14.550 anos, ou seja, quinze séculos antes do que se pensava, segundo uma pesquisa publicada na revista americana Science Advances.

Imagem relacionada

"Esta descoberta abre uma nova porta para o passado, para tratar de compreender a história do povoamento da América", afirmou Jessi Halligan, professora de antropologia da Universidade do Estado da Flórida e coautora do estudo. "É muito emocionante, porque pensávamos que sabíamos como e quando os primeiros homens chegaram aqui, mas isso agora mudou", sublinhou.

Muitos lugares arqueológicos da América do Norte datam de cerca de 13.200 anos, o que remete para operíodo chamado Clóvis, que foi por muito tempo considerado como a primeira cultura americana. Os ancestrais dos indígenas chegaram da Sibéria há provavelmente quinze ou dezasseis mil anos atravessando a Beríngia, um pedaço de terra submersa hoje no estreito de Bering, para chegar ao Alasca.

Resultado de imagem para eua há mais de mil anos

"Os indícios reunidos mostram que os humanos e a mega fauna coexistiram durante pelo menos dois mil anos". A análise de esporos fossilizados de fungos Sporormiella, que só crescem nos excrementos animais, mostra que a extinção destes grandes mamíferos aconteceu há cerca de 12.600 anos na América do Norte.

publicado por j.gouveia às 12:26

link do post | comentar | favorito


REDE
UNIVERSAL
DE NOTÍCIAS

João Godim

FREELANCER


contador de visitas
Contador de visitas
Diseño Web Sevilla



Mil Canções
dos últimos 30 anos


>REPORTAGENS

>EUROPA DIRECT

>METEOROLOGIA

>SOS URGENCIAS

>AEROPORTO LISBOA

>AEROPORTO MADEIRA

>TABELA DE MARÉS

.Fotos


GALERIA ROINESXXI
ROINES NOS MEDIA

.subscrever feeds

.pesquisar

 

EUROMILHÔES


BLOGS RECOMENDADOS


Ecclesia
Museu da Imprensa
Regador do Frei Boléo
Começar de Novo
Contextos Históricos
Portugalidade
USTV
Diversidades
Motivo(s) em foco
Guiné - Bart 1914
A TERRA E A GENTE
Actualidade
O Guardião
Fernando Pessoa
Eça de Queiroz
Laurinda Alves
Livros
Leituras
Livros em português
Hábito de Leitura
Casa dos Poetas
Biblioteca Nacional
Observatório da Língua
Língua Portuguesa no Mundo
NOVA ORTOGRAFIA
Português no Mundo Árabe
Observatório da Emigração


José Régio/João Vilaret
A Procissão/João Vilaret
Pablo Neruda
Gabriel Garcia Marques


Coro da Catedral
Projecto Tio
Televisão Saloia
U.Sénior Machico
U.Sénior Funchal
Academia Sénior
Gastronomia Madeirense

PAISES DO MUNDO

11 DE SETEMBRO 2001

ENCICLOPÉDIA UNIVERSAL

FILMES DE OURO

FILMES PORTUGUESES

LA BALLADE DES GENS HEUREUX
LA VIE EN ROSE
ODE TO MAASTRICHT

VIDEOS MUSICAIS

Amália Rodrigues
Conjunto Académico João Paulo / Sérgio Borges
Manuel Freire
António Prieto
Love Story
Demiss Roussos
Frank Sinatra
Sinatra e Jobim
Vinicius de Moraes
Roberto Carlos
Julio Iglesias
Chico Buarque
Elvis Presley
Conjunto João Paulo
Música árabe
Música céltica
Maria Callas
Laura Pausini
Andrea Bocelli
Música relaxante
Vangelis
Mozart
You light up my Life
Beethoven
Franz Liszt
BeachBoys
Beatles
Elton John
Gigliola Cinquentti
Edith Piaf
Celine Dion
Pavarotti
Louis Armstrong
Nat King Cole
Dont Worry Be Happy

AS MAIS FAMOSAS CANÇÕES DE NATAL

VIOLA OK
Viola clássica Viola/Guitarra
Guitarra/Carlos Paredes
Viola/Gips Kings
Viola/intantil!
Viola/genial!!!
Guitarra Espanhola
Viola:Over the Rainbow
Viola: Kenny Rogers
Viola:José Feliciano