PORTUGAL

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Sondagem

.ROINES RUTIS

O site - www.rutis.org

.Comentários

Como bem diz ser preto ou ser preto (se é que há n...
Subscrevo na íntegra. Trump será um grande preside...
Para quem ainda tem dúvidas do que é e como funcio...

.Arquivos

AGENDA ROINESXXI

.Links

.SENIORS - MAYORES - ANZIANI - 前輩 > SENIOR LIFE IN THE WORLD

ROINESXXI = SÉNIOR do século XXI | Journal du XXI siècle - Journal of XXI century - Diario del siglo XXI – Jornal do século XXI - Journal di XXI secolo | Portugal tem 245 universidades seniores, 35 mil alunos e 4.500 professores voluntários | Museu do Louvre (Paris) recebe 10 milhões de turistas/ano, Portugal recebe 18 milhões de turistas | Portugal apresenta o mais baixo nível salarial dentro da Zona Euro | Lisboa é das cidades mais "baratas" da Europa, Zurique é a mais cara | Mais de 455 mil pessoas já viram este blog | Tríade para ser feliz: QUERER, APRENDER, FAZER | A Constituição Portuguesa tem 296 artigos | Portugal tem 308 municípios e 3 091 freguesias | Dia dos roinesianos é a 19 de Fevereiro | Existem no mundo mais de 2.700 línguas, a mais falada é o mandarim | Cabo Girão (na Madeira) é o promontório mais alto da Europa e o 2.º mais alto do Mundo | A igreja Católica em Portugal tem 52 bispos e 3.797 padres | Blog ROINESXXI / address > http://roinesxxi.blogs.sapo.pt/
Domingo, 22 de Janeiro de 2017

REFORMA PROTESTANTE FOI HÁ 500 ANOS

Neste ano de 2017, assinalam-se os 500 anos da Reforma proposta pelo monge alemão Martinho Lutero. Tudo começou com a pregação de dezenas de teses contra certas "indulgências" defendidas pela Igreja Católica, mas, a partir de então, desencadearam-se outros acontecimentos de relevo para os cristãos em geral e para a Igreja de Roma, como a necessidade de se realizar o Concílio de Trento...

Sobre esta efeméride, o Papa Francisco disse que a intenção de Martinho Lutero era “renovar” a Igreja e não a divisão que se lhe seguiu. “A intenção de Martinho Lutero, há 500 anos, era renovar a Igreja, não dividi-la”, afirmou durante um encontro com uma delegação ecuménica da Finlândia, por ocasião da visita anual ao Vaticano na festa de Santo Henrique, padroeiro daquele país nórdico.

ll.jpg

Francisco observou que o ano comemorativo da reforma representou para católicos e luteranos uma ocasião para viver de maneira mais autêntica a fé, de modo especial reforçando a colaboração em favor dos que mais sofrem.

“Ao fazer isto, como cristãos não estamos mais divididos, mas estamos unidos no caminho rumo à plena comunhão”, sustentou. O Papa deixou votos de que os cristãos consigam unir-se para dar vida a “gestos concretos de serviço, de fraternidade e de partilha”.

Cristãos de todo o mundo estão a celebrar, até ao próximo dia 25, a semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. O documento de reflexão preparado e publicado em conjunto pelo Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos (Vaticano) e a Comissão Fé e Constituição (Conselho Mundial de Igrejas) tem como tema central a “reconciliação”.

A 31 de outubro de 2016, o Papa e o presidente da Federação Luterana Mundial (LWF, siga em inglês), assinaram na Suécia uma declaração comum, por ocasião da comemoração conjunta católico-luterana dos 500 anos da reforma protestante.

rr.jpg

As principais divisões entre as Igrejas cristãs ocorreram no século V, depois dos Concílios de Éfeso e de Calcedónia (Igreja copta, do Egito, entre outras); no século XI, com a cisão entre o Ocidente e o Oriente (Igrejas Ortodoxas); no século XVI, com a Reforma Protestante e, posteriormente, a separação da Igreja de Inglaterra (Anglicana).

publicado por j.gouveia às 10:53

link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Janeiro de 2017

PRETO PELO BRANCO

tb.jpg

Passagem de testemunho na presidência dos Estados Unidos da América. Ontem, 20 de janeiro de 2017, pelas 12 horas, Barak Obama e Donald Trump cumprem o acto cerimonial. Obama esteve oito anos na presidênia dos EUA e foi o primeiro preto a desempenhar o cargo. Trump torna-se no primeiro branco, não político, na liderança do mais poderoso país do mundo.

São mudanças que os tempos vão registando e muito distantes das previsões que os americanos terão criado aquando da tomada de posse do primeiro presidente dos EUA, George Washington, a 30 de Abril de 1789. Raças, cores, ideologias, tudo se resume ao exercício competente do poder. Preto ou branco é humano em si mesmo.

publicado por j.gouveia às 10:03

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2017

O MEDO DO QUE NÃO SE SABE

John Kennedy e Donald Trump

Este dia 20 de Janeiro marca a tomada de posse de Donald Trump como o 45.º presidente dos Estados Unidos da América (EUA). Nesta mesma data, mas em 1961, John Fitzgerald Kennedy também prestou juramento, em Washington, como 35.º Presidente dos EUA.

Duas personalidades distintas, em vários pontos de vista, mas que influenciam o mundo em geral. Antes e depois da tomada de posse do dirigente máximo da maior potência da actualidade, abundam (abundarão) os comentários, as críticas, análises e previsões sobre o que será o mandato, o que vamos perder e ganhar, receosos e reféns do medo..., porque algo, ainda desconhecido na verdade, só a prática o dirá, irá mudar... O medo é uma "arma", um "poder", como disse alguém. Resultado de imagem para trump Imagem relacionada

O tempo da governação oscila entre altos e baixos, confrontos e períodos pacíficos, austeridade e liberalização. Mas, maior "crise" do que aquela que o(s) Estado(s) está a passar, com certeza que já não será novidade. Como bem analisa o sociólogo e pensador Zygmunt Bauman (recentemente falecido) numa das suas principais obras - "Estado de Crise":

> "A crise mais séria da modernidade, a de 1929, iniciada nos EUA e depressa alcançando a Europa, foi habilmente contornada pelos Estados. A crise pela qual hoje passamos é diferente. No mundo globalizado, os governos mostram-se impotentes para a resolver, e os cidadãos cada vez mais insatisfeitos com os seus governos" < Mas nada disto é novo.

Imagem relacionada

Venha quem vier, em termos de maior poder e influencia, irá escolher um entre vários caminhos à escolha, consoante o contexto e a época em que se vive. Portanto, o medo do que não se sabe, no que ao futuro diz respeito e a propósito de um novo presidente dos EUA, não vai durar muito, só o tempo das expectativas em que se colocam os acontecimentos, as realidades.

Tudo o mais..., é esperar para ver. Assim também aconteceu com os impérios, no passado.

NB: A cerimónia tem início pelas 16 horas. O discurso da tomada de posse de Donald Trump será pelas 17 horas (hora de Lisboa). com transmissão pela TV para todo o mundo.

publicado por j.gouveia às 10:15

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2017

LITERATURA AFRICANA E "SUA PUREZA"

A literatura africana sempre nos seduziu. Talvez pela sua pureza, pela sua oralidade e originalidade, pela sua escrita sem retoques, pelo seu peculiar foneticismo ou (e) pelos dois anos que passámos em África. Falar como escrever (escreve-se como se fala). Uma das escritoras com tais singularidades era María Nsue, natural da Guiné Equatorial que, ontem, faleceu, aos 72 anos (1945-2017).

 Resultado de imagem para maria nsue angue  Resultado de imagem para maría nsue angüe

O seu primeiro livro recebeu o título “Ekomo”. Foi a primeira mulher do seu país a publicar um livro (1985) quebrando barreiras e abrindo clareiras para que outras mulheres pudessem entrar na literatura. África dada a conhecer através da narrativa romanesca e da poesia oferece-nos outras leituras e descobertas. EKOMO, livro que se recomenda.

publicado por j.gouveia às 18:53

link do post | comentar | favorito

DORMIR NA TELEVISÃO

Resultado de imagem para eloisa dorme na tv espanhola

Aos seniores tudo pode ser aceite como de normal. Eloísa, sénior espanhola, dormiu em plena emissão do programa "La Tarde Aquí y Ahora". Um momento de televisão que veio a alcançar pico de audiência. 

Video > https://www.youtube.com/watch?v=Cq4wWFOOdbc

publicado por j.gouveia às 17:10

link do post | comentar | favorito

MEMÓRIA DE HASSE PAIS BRANDÃO

Há dez anos, no dia 19 de Janeiro de 2007, deixava o mundo dos vivos Fiama Hasse Pais Brandão, 69 anos, poetisa, escritora, dramaturga, ficcionista, ensaísta e tradutora. Entre as obras de poesia contam-se "O Texto de João Zorro", "Homenagem à Literatura", "Epístolas e Memorandos" e "F de Fiama"; enquanto no campo da prosa escreveu "O Retratado", "Falar sobre o Falado" e "O Movimento Perpétuo".

Para o teatro esreveu "Os Chapéus de Chuva", "O Testamento", "Quem Move as Árvores" e "Noites de Inês Constança". Prémio de Revelação de Teatro da Sociedade Portuguesa de Escritores, Prémio D. Dinis de Poesia, Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores e Prémio da Associação de Críticos Literários com o seu último livro "Contos da Imagem" (2005).

Resultado de imagem para fiama hasse pais brandão

Natural de Lisboa, Fiama Hasse Pais Brandão estudou no Colégio Inglês de Carcavelos - St. Julian's School - durante dez anos e frequentou o curso de Filologia Germânica na Universidade de Lisboa, onde também fez crítica de teatro e acompanhou o trabalho do Grupo de Teatro da Faculdade de Letras.

Foi uma das novas vozes poéticas da "geração de 60", com Gastão Cruz e outros. Traduziu para português Bertold Brecht, Antonin Artaud, Novalis, Anton Tchekov,  entre outros autores.

DO MAR

mare.jpg

 Aqueles de um país costeiro, há séculos,
 contêm no tórax a grandeza
 sonora das marés vivas.
 Em simples forma de barco,
 as palmas das mãos. Os cabelos são banais
 como algas finas. O mar
 está em suas vidas de tal modo
 que os embebe dos vapores do sal.
 Não é fácil amá-los
 de um amor igual à
 benignidade do mar.
(Fiama Hasse Pais Brandão)

publicado por j.gouveia às 08:42

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

HAVAI, BERÇO DO MAIOR VULCÃO DO MUNDO

No arquipélago do Havai, terra natal de Barack Obama, encontra-se em contínua erupção o maior vulcão do mundo, o Kilauea. A espectacularidade desta “força da natureza” é uma atracção para os turistas, particularmente para os amantes da fotografia.

vhonolulu.jpg

Honolulu, capital do Havai 

O Havai, situado no oceano pacífico é, desde 1900, o quinquagésimo (50) estado dos EUA. Com cerca de 1,3 milhões de habitantes, este estado americano tem significativa presença de emigrantes oriundos de várias partes do mundo, inclusive portugueses da Madeira e dos Açores.

vvv.jpg

Kilauea, o maior vulcão do mundo em actividade.

Foram os emigrantes madeirenses que levaram para o Havai o hoje famoso Ukulele (braguinha ou cavaquinho), instrumento musical, a quatro cordas, tocado em todo o mundo. Nas ruas de Honolulu, capital havaiana, vamos encontrar muitos nomes de origem portuguesa.

Música > https://www.youtube.com/watch?v=AslroZ7JT8w

publicado por j.gouveia às 08:24

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

"LUTA ARMADA" NO MUSEU DO ALJUBE

ma.jpg

O Museu do Aljube (Lisboa) promove no próximo dia 26, pelas 15 horas, uma sessão sobre «Luta Armada», com protagonistas da resistência armada ao salazarismo e o visionamento de um filme. Uma sessão com particular interesse para os seniores. São nacos da História recente prenhes de revelações vividas num dos períodos negros da política ditatorial portuguesa. Recomenda-se.  

maa.jpg

Video > https://www.youtube.com/watch?v=1OSF8ut5ulU

publicado por j.gouveia às 17:27

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

MEMÓRIA DE FERNANDA LEITÃO

Prosa crítica sobre a actualidade

A notícia foi conhecida no passado fim-de-semana, com poucas palavras, mas em tons tristes e muita saudade: morreu Fernanda Leitão. Soubemos através do blog do poeta Eduardo Pitta (daliteratura.blogspot.pt). "Fernanda Leitão, jornalista, antiga proprietária e directora do Templário, um jornal de Direita que se publicou em Tomar e que, no auge do PREC, vendia 60 mil exemplares por edição.

Cansada de processos judiciais, nada menos que 150, por alegado abuso de liberdade de imprensa (alô Charlies), decidiu bater com a porta e radicar-se no Canadá em 1983. Enviava de Toronto as suas crónicas mensais, o que fez quase até ao fim da vida, execrando Passos Coelho e a política do governo PSD-CDS.

ffl.jpg

Natural de Angola, de onde saiu ainda adolescente, fez-se jornalista, viajou, conheceu toda a gente que contava. Tinha 80 anos. Sim, era de Direita, mas eu não escolho os amigos pela ideologia. Até sempre, Fernanda."

A este escrito de Eduardo Pitta, apenas acrescentamos os "Bilhetes Saloios" de Fernanda Leitão, particularmente nos idos anos de 1975 e 1976, que o Eco do Funchal então publicava com destaque... Uma prosa crítica sobre a actualidade que então se vivia, em termos políticos e outros, mas com uma classe, a lembrar Fialho de Almeida nos "Gatos".tt.jpg

A leitura desses pequenos textos causava um prazer enorme e alertava para a necessidade de intervenção da consciência cívica, em todos os campos. Também temos saudades de Fernanda Leitão e jamais esqueceremos a sua contribuição de jornalista para a democracia portuguesa.

publicado por j.gouveia às 09:14

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2017

A POETA DOS POETAS

O título "A poeta dos poetas" foi dado por Mário Cesariny (1923-2006) a Germana Tânger que, hoje, festeja noventa e sete anos de idade. Actriz, encenadora, declamadora e pedagoga, destacou-se na divulgação da poesia e leccionou "Arte de Dicção" no Conservatório Nacional.

Natural de Lisboa, estudou no Liceu Maria Amália Vaz de Carvalho, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tendo feito parte do respetivo grupo de teatro e, mais tarde, em Paris, estudou com George Le Roy, e foi titular de estudos camonianos na Universidade Sorbonne.

Resultado de imagem para germana tanger frases

Germana Tânger marcou presença nos programas culturais da RTP, nomeadamente "Ronda da poesia", e também na antiga Emissora Nacional e, depois, na sua herdeira, a RDP.

Como declamadora levou a poesia portuguesa a várias entidades no estrangeiro, ligadas ao ensino da Língua e da Cultura portuguesas, e às comunidades portuguesas.

O gosto pela palavra declamada terá sido inculcado pelo pai, que "gostava muito de teatro" e que, em pequeno, tinha "vendido" os programas do Nacional D. Maria II.

"Num dos serões (o pai) começou a construir um teatro. Era, para mim, um deslumbramento. Tinha vários cenários, actores vestidos com papel de lustro, um pano de palco que subia e descia. O meu pai fazia as vozes das várias personagens", recorda Germana Tânger na sua autobiografia, livro publicado em 2016.

gggg.jpeg

"Aos que vivem com a maldade que anda no ar e bem recheada de mentira, de injustiça e de rancor, este livro não lhes diz respeito. À alma dos que me construíram e dos grandes amigos que me cercam com a verdade, a justiça, a força da vida e, sobretudo, com o amor, sim, a esses dedico este livro", disse Germana Tânger na apresentação da obra.

A declamadora despediu-se dos palcos, em 1999: "Passados 40 anos de ter dito pela primeira vez em público, na íntegra e de cor, a "Ode Marítima", (de Álvaro de Campos/Fernando Pessoa) fiz a minha despedida artística no mesmo Teatro da Trindade, desta vez com a ajuda do meu querido João Grosso (actor, um dos discípulos de Germana Tânger), nas partes mais violentas", escreve. "Foi para mim um grande "feito", que me lançou no mundo da poesia", afirmou.

Video > https://www.youtube.com/watch?v=SS1qxgZXBPY

publicado por j.gouveia às 09:55

link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Janeiro de 2017

TEMPO DE VIDA IMPREVISÍVEL

A vida ao longo dos tempos, desde o nascer ao morrer. Que sabemos das nossas vidas, do que aconteceu e do que irá acontecer, quem somos e como somos? Nem os mais apurados e primados estudos conseguem chegar ao profundo do ser humano. Mas há revelações, muitos estudos, uns mais científicos que outros, que nos dão algumas respostas.

gg.jpg

A felicidade está em cada um de nós, só ou acompanhado, pela raíz que nos foi dada e criada desde o nosso nascimento.

A felicidade não vem dos outros mas de nós próprios, tal como o nascer e o morrer não têm um tempo cronometrado ao milésimo. Ninguém depende de ninguém para ser feliz.

Música > https://www.youtube.com/watch?v=9AQ3Fcb3sjk&feature=related

publicado por j.gouveia às 11:20

link do post | comentar | favorito
Sábado, 14 de Janeiro de 2017

VENEZA PINTADA DE BRANCO

Resultado de imagem para veneza coberta de neve hoje

Não é a primeira vez mas também não é acontecimento vulgar. As baixas temperaturas fizeram com que Veneza se apresentasse coberta de neve para deleite dos turistas que se encontravam a admirar a magia dos flocos que caíam na Praça de San Marco e no Grande Canal. Espectáculo fascinante. A cidade italiana de todos os encantos ficou ainda mais cativante. Siga o slide:

Video > http://www.repubblica.it/cronaca/2017/01/13/foto/venezia_maltempo_neve-155984459/1/?ref=HRESS-5#9

publicado por j.gouveia às 19:23

link do post | comentar | favorito

CENTENÁRIOS EM 2017

O ano de 2017 é pródigo em importantes efemérides, acontecimentos marcantes para a História nacional e universal. Centenários que se prolongam no tempo, alguns como símbolos de uma época e outros como vivências que ainda hoje perduram, dada a profundidade das suas propostas.

Neste caso, e em referência aos factos históricos que se assinalam durante este ano de 2017, recordamos: os "500 anos" da apresentação das "95 teses" e do protesto do monge alemão Martinho Lutero (1483-1546) contra as "indulgências" concedidas então pela Igreja Católica em Roma;

> Os "100 anos" das aparições de Nossa Senhora em Fátima, entre maio e outubro de 1917, a três crianças de Aljustrel, Jacinta, Francisco e Lúcia;

> Os "300 anos" da colocação da primeira pedra da Basílica do Palácio Nacional de Mafra (a última pedra só seria colocada em 1755, o ano do terramoto);

> Os "100 anos" da Revolução Bolchevique, na Rússia, com Lenin e outros;

aa.jpg

> Os "100 anos" do "Ultimato Futurista" do poeta e pintor José de Almada Negreiros: "Eu não pertenço a nenhuma das gerações revolucionárias. Eu pertenço a uma geração construtiva. (...) É preciso criar a pátria portuguesa do século XX. O povo completo será aquele que tiver reunido no seu máximo todas as qualidades e todos os defeitos. Coragem, Portugueses, só vos faltam as qualidades". 

O texto provocatório foi lido por Almada Negreiros, em abril de 1917, num espectáculo no Teatro República, em que participaram também representantes da chamada geração modernista do "Orpheu".

Música > https://www.youtube.com/watch?v=V1bFr2SWP1I&feature=related

publicado por j.gouveia às 09:23

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2017

CULTURA DE PORTAS-ABERTAS

Compartilhar conhecimento é dotar a arca do saber mais universal. Não há caixas bolorentas de sabedoria nem tempos e modos de conjugação exclusiva. O verbo é um só, segue as mesmas regras no singular e no plural, o que nos leva a louvar todos aqueles que levam aos outros o saber cultural.

É o que faz, com amizade, o sénior AS Siragusa (descendência italiana) ao nos enviar informação que, pela sua universalidade e utilidade, editamos no ROINESXXI. Somos pela cultura de portas-abertas e de livre acesso a todos. Não há saberes fechados, por muita argumentação vinda dos (pseudo) intelectuais. 

Endereço > http://www.sabercultural.com/

Música > https://www.youtube-nocookie.com/embed/PpjBOmJUahs?rel=0

publicado por j.gouveia às 18:20

link do post | comentar | favorito

PODER E IDOLATRIA

A inutilidade dos ídolos

"Se se coloca a esperança nos ídolos, fica-se como eles", e a pessoa a eles presa torna-se «incapaz de ajudar, mudar as coisas, sorrir, dar-se", disse o Papa na audiência-geral desta semana, no Vaticano.

A Bíblia adverte "contra as falsas esperanças" que o mundo apresenta, "desmascarando a sua inutilidade e mostrando a sua insensatez. E fá-lo de várias maneiras, mas sobretudo denunciando a falsidade dos ídolos nos quais o homem é continuamente tentado a colocar a sua confiança, fazendo deles o objecto da sua esperança", sublinhou Francisco.

Segundo o Papa, a "fé é confiar em Deus – quem tem fé confia em Deus -, mas chega o momento em que, confrontando-se com as dificuldades da vida, o homem experimenta a fragilidade dessa confiança e sente a necessidade de certezas diferentes, de seguranças tangíveis, concretas".

Então, alerta, "somos tentados a procurar consolações também efémeras, que parecem preencher o vazio da solidão e aliviar a dificuldade do crer. E pensamos poder encontrá-las na segurança que pode dar, por exemplo, o dinheiro, nas alianças com os poderosos, na mundanidade, nas falsas ideologias".

bl.jpg

O conforto das falsas esperanças não é eterno: "Por vezes procuramo-las [consolações] num deus que possa dobrar-se aos nossos pedidos e magicamente intervir para mudar a realidade e torna-la como nós a queremos; um ídolo, precisamente, que enquanto tal não pode fazer nada, impotente e mentiroso".

Para Francisco, a idolatria, que "confunde a mente e o coração, e em vez de favorecer a vida, conduz à morte", não se reduz "às ideologias, com a sua pretensão de absoluto", às "riquezas", ao "poder" e "sucesso", com "as suas ilusões de eternidade e omnipotência", ou à "beleza física e saúde", quando a elas se sacrifica tudo.

Também quem está muito para além do poder humano é submetido à tentativa de captura e diminuição: «Quando reduzimos Deus aos nossos esquemas e às nossas ideias de divindade; um deus que se nos assemelha, compreensível, previsível».

Se quem confia nos ídolos se torna como eles, quem confia em Deus, «que nunca desilude», torna-se cada vez como Ele, concluiu Francisco.

publicado por j.gouveia às 09:35

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

INVERNO EM PLENO

nb.jpg

O inverno está a atingir a Europa central e do norte com temperaturas que chegam a registar 11 graus negativos. Esta manhã, em Bruxelas, os termómetros registavam 2 graus negativos, 87 % de humidade, chuva e neve. Um tempo que não é anormal, para esta época do ano, nestes países. Um inverno em pleno.

publicado por j.gouveia às 09:17

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2017

FOGE DE CUBA PARA PORTUGAL

fulgêncio b.jpg

Fulgêncio Batista e família na Madeira (1959)

Foi a 2 de dezembro 1956 que um grupo de guerrilheiros chefiados por Fidel Castro e Che Guevara desembarcaram em Cuba com o objectivo de depor o regime liderado por Fulgêncio Batista. A iniciativa saiu gorada mas nova tentativa, em 1959, saiu vitoriosa e derrubou o regime da ditadura. O curioso nesta história é que depois de deposto, Fulgêncio Batista, presidente de Cuba, com apoio da CIA, fugiu para a república Dominicana e de seguida para a Madeira.

No Funchal permaneceu algum tempo, ficando instalado no Reid’s hotel (dos mais luxuosos do mundo), propriedade de ingleses. Da Madeira, a família Batista foi viver para o Estoril e depois para Marbella (Espanha), onde veio a falecer (1973). Curioso é também o facto de terem sido os ingleses a darem cobertura e hospedagem ao ditador cubano, tanto em Portugal como em Espanha.

Video > https://www.youtube.com/watch?v=ZnAr0TiYm2o

publicado por j.gouveia às 08:11

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2017

MEMÓRIA DE ZYGMUNT BAUMAN

Democracia está em involução

Faleceu na passada segunda-feira (9 de Janeiro), aos 91 anos de idade, na cidade inglesa de Leeds, Zygmunt Bauman, sociólogo polaco que ficou célebre pela definição de “sociedade líquida”. Nasceu no seio de uma família judia e publicou mais de 50 obras e diversos artigos dedicados a temas como o consumismo, a globalização e as transformações nas relações humanas.

za.jpg

Combateu na Segunda Guerra Mundial (1939-1945), na política aderiu à ideologia comunista e foi professor na Universidade de Varsóvia. Após as perseguições antissemitas na Polónia, partiu para a Grã-Bretanha e trabalhou como professor titular da Universidade de Leeds. De todas as suas contribuições, a obra "Modernidade e Holocausto" é considerada a mais emblemática, tendo sido distinguida com o Prémio Europeu Amalfi de Sociologia e Ciências Sociais.

Nos últimos anos participou como filósofo e sociólogo em encontros internacionais, entre os quais os promovidos no “espírito de Assis” pela Comunidade de Santo Egídio, como o de setembro de 2016, em que expressou a sua convicção sobre um diálogo necessário entre leigos e fiéis para a construção da paz.

Nas palavras da socióloga Cecilia Costa, em entrevista à Radio Vaticano, Bauman “era um estudioso de grande envergadura, porque se ocupou de fenómenos e de temas da atualidade muito importantes. Talvez seja recordado pelo termo “líquido”, que usou de modo apropriado, aplicando-o a uma série de conceitos: por exemplo “sociedade líquida”, “amor líquido”.Considero que os estudos mais importantes que fez foram sobre a ambivalência e sobre a modernidade".

Jovens precisam trocar

o mundo virtual pelo real

zb.jpg

Nos últimos tempos "escreveu um texto no qual indica os males de uma democracia que está em involução, ao invés de evoluir-se. Além disso, ao contrário daquilo que habitualmente se imagina e se pensa, essa conexão contínua, que é vista como democratização das informações, na realidade não produz conhecimento", observa aquela socióloga.

Livros deste autor em português (editados pela Relógio D´Agua): "Confiança e Medo na Cidade", "Amor Líquido", "Modernidade e Ambivalência".

publicado por j.gouveia às 11:23

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 10 de Janeiro de 2017

VELHAS INGLESAS HORRÍVEIS

Portugueses esverdeados e febris

Na obra “Ilhas Desconhecidas”, edição de 1924, o jornalista e escritor Raul Brandão, natural do Porto, mimoseia as seniores (idosas) inglesas com adjectivações que nos fazem lembrar o depauperado jornalismo do semanário francês Charlie Hebdo.

“Velhas inglesas horríveis”… pró carago! Sem ofensa, como por hábito dizem alguns bons tripeiros. Mas não só, Raul Brandão sentado à porta do emblemático Golden Gate, no Funchal, escrevia com pimenta na língua:

>”Ouço o apito do vapor, e já sei o que se vai passar: muda a armação como um cenário de mágica. Surgem homens com grandes chapéus de palha para vender bordados, colares falsos de coral, cestos de fruta; iluminam de repente as lojas, e segue o desfile de tipos-pretas de Cabo Verde com foulards vermelhos na cabeça, mulheres planturosas, alemães maciços, portugueses esverdeados e febris que regressam das colónias, velhas inglesas horríveis que vêm não sei donde e partem não sei para onde, desaparecendo para sempre no mistério insondável do mar.

GG.jpg

Criaturas inverosímeis que rodam a toda a força nos automóveis num frenesi que dura momentos e se passa na única rua onde há um café que transborda de luz. Mas as máquinas de bordo dão o sinal e uma hora depois esta vida fictícia desapareceu e tudo reentra no isolamento e no silêncio. Apagam-se as luzes, correm-se os taipais e os vendedores mergulham na pacatez da vida quotidiana. O quadro está sempre a repetir-se com a chegada e a partida dos grandes transatlânticos”.

PS: Sem censura. Quem disse que não havia liberdade de expressão e de imprensa, antes de 1974?

publicado por j.gouveia às 15:46

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

CRISTIANO RONALDO NOS PÍNCAROS DO MUNDO

c.jpg

Capa do jornal espanhol "Sport You", edição de hoje (10.01.2017)

Vinte anos a ganhar títulos de campeão. Cristiano Ronaldo, 31 anos, foi, ontem, eleito pela FIFA como o melhor futebolista do mundo/2016. É o seu quarto troféu com tal ceptro. A primeira vez que foi campeão tinha 11 anos de idade, vestia a camisola do Clube Desportivo Nacional e o título correspondia ao campeonato de Infantis da Associação de Futebol do Funchal.

Entre os 11 e os 31 anos passaram duas décadas e os títulos foram sendo conquistados a todos os níveis. A História do futebol mundial passa por Cristiano Ronaldo, o menino que nasceu pobre e que se tornou no jogador mais bem pago do mundo, com uma fortuna estimada em mais de 300 milhões de euros contabilizando património e investimentos que tem em várias áreas de negócios, o último dos quais na hotelaria.

Cristiano Ronaldo ganhou tudo o que havia para ganhar. Nunca um futebolista conseguiu tal proeza. “Espero jogar até os 40 anos pelo que ainda tenho muito para ganhar”, revelou aos jornalistas presentes na cerimónia da FIFA. Um português nos píncaros do mundo.

Video > https://www.youtube.com/watch?v=Hv3fnprO1K8

publicado por j.gouveia às 08:26

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2017

DATAS DA VIDA

s.png

Mário Soares com a mulher Maria de Jesus Barroso e Fidel de Castro.

Nascer e morrer com um ano de diferença. Nasceram na mesma década do século XX e morreram na mesma década do século XXI. Mário Soares (1924-1917), Maria de Jesus Barroso (1925-2015) e Fidel Castro, ex-presidente de Cuba, (1926-2016). Coincidências com sequências e consequências curiosas. A data do nascer e do morrer será sempre uma incógnita.

publicado por j.gouveia às 10:00

link do post | comentar | favorito

CENTENÁRIO DE RAÚL BRANDÃO

Neste ano de 2017, completam-se 150 anos do nascimento do escritor Raúl Brandão (1867-1930). Embora pouco lido hoje em dia, Brandão continua a ser um autor indispensável na leitura e compreensão das raízes portuguesas.

Autor dos títulos Os Pescadores, Húmus, Os Pobres, entre outros, foi contemporâneo de Fialho de Almeida, Guerra Junqueiro, Tolstoi, Dostoiewsky, e com eles deu voz a uma certa angústia existencial, com obras marcadas pelas inquietações, misticismos, panteísmos, teorias filosóficas, ideologias políticas e religiosas.

Raúl Brandão era natural da Foz do Douro, neto e filho de  pescadores, frequentou o Curso Superior de Letras no Porto, mas seguiu a carreira militar e dedicou-se ao jornalismo.

r2.jpegr.jpg

Na opinião de Vitorino Nemésio, num programa da série "Se Bem Me Lembro" (em 1975), Brandão foi "um autor que fazia uma literatura do Povo e para o Povo, de opressores e oprimidos". No entanto, falando de outros escritores, "considerados da decadência burguesa, como Dos Passos, Kafka, Thomas Mann e Samuel Beckett", Nemésio contrapõe-lhe a figura de Brandão como "um homem preocupado não com a luta de classes, mas com as condições de vida dos humilhados e ofendidos."

Vivendo entre dois séculos, Raúl Brandão ainda fascina e cativa pela sua prosa concreta, como por exemplo na obra As Ilhas Desconhecidas, livro baseado na viagem que o escritor fez pelos arquipélagos da Madeira e dos Açores, de Junho a Agosto de 1924, na companhia de outros intelectuais (entre eles, Vitorino Nemésio).

rfrase.jpg

Das "notas e paisagens" dessa viagem resultou "um dos mais importantes e belos livros de viagem da literatura portuguesa. Nele, Brandão descreve de forma comovida e paciente a paisagem e a solidão insular, a cor raríssima de cenários mágicos e ignorados, o exotismo perturbador e silencioso, um retiro de melancolia e de beleza".

Segundo os especialistas, As Ilhas Desconhecidas constituem um "património literário" e "a mais completa das homenagens aos arquipélagos atlânticos".

publicado por j.gouveia às 09:13

link do post | comentar | favorito
Domingo, 8 de Janeiro de 2017

MEMÓRIA DE MÁRIO SOARES

Um Diálogo Ibérico

no Contexto Europeu e Mundial

Já se disse e escreveu muito sobre Mário Soares (1924-2017), falecido, ontem, aos 92 anos de idade. Considerado um dos mais importantes políticos portugueses do século e um dos pilares do regime democrático conquistado com a Revolução de 25 de Abril de 1974, Mário Soares foi também um nome incontornável da cultura e das relações internacionais.

Com a sua morte, termina um ciclo de governantes e líderes carismáticos do Portugal contemporâneo. Resta, agora, recordar o seu pensamento, as suas utopias, preocupações marcantes, que bem expressou através da publicação de vários livros e artigos na imprensa escrita.

Como homenagem à sua invulgar personalidade, lembramos a obra "Um Diálogo Ibérico no Contexto Europeu e Mundial" que Mário Soares escreveu a "quatro mãos" com o também notável Federico Mayor (político espanhol e antigo presidente da UNESCO), há mais de dez anos, mas que mantém uma flagrante actualidade.

m1.jpgm2.jpg

Os dois autores "invocam a Ibéria na perspectiva da história dos seus dois países, de modo a sublinhar que, como espaço geopolítico, é regulado por determinados ideais políticos – a democracia pluralista, representativa e participativa, os direitos humanos, a paz, o socialismo democrático – opostos não apenas do ponto de vista dos princípios, mas também das consequências, à orientação neoliberal do processo de globalização.

Um Diálogo Ibérico no Contexto Europeu e Mundial é, por isso, acima de tudo, um livro sobre os riscos e os perigos da globalização neoliberal para o devir não apenas dos Ibéricos, dos Europeus, dos Latino-Americanos, mas da Humanidade em geral.

Primado da política sobre a economia

É a consideração dessa Humanidade, como objecto último da política que, sem marginalizar os estados nacionais, justifica a reflexão panorâmica sobre África, o Mediterrâneo, as potências emergentes (Brasil, Rússia, Índia e China), o Médio Oriente, determina a valorização das Nações Unidas como a instituição capaz de promover a nível mundial os ideais da democracia, o respeito pelos direitos humanos e pelo socialismo democrático e, the last but not the least, institui o primado da política sobre a economia, definindo-a como uma Ciência e uma Arte para transformar comportamentos e transformar a realidade".

publicado por j.gouveia às 17:04

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

FRASES COM MENSAGEM

> Os jovens de hoje são os homens e as mulheres de amanhã. Falar da juventude significa voltarmo-nos para o futuro. E nós democratas não tememos o futuro por acreditarmos no caminhar da História <

Mário Soares no discurso  “A juventude não está com o Estado Novo” numa sessão do Movimento de Unidade Democrática, Novembro de 1946. (in Observador).

publicado por j.gouveia às 11:54

link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Janeiro de 2017

MÁRIO SOARES - MORREU O "PAI" DA DEMOCRACIA

Mário Soares, faleceu, hoje, em Lisboa, aos 92 anos (1924-2016). Foi presidente da República, primeiro-ministro e ministro nos quatro primeiros governos provisórios. É reconhecido como o político português de maior relevo na segunda metade do século XX e uma das personalidades marcantes da política europeia.

Foi Mário Soares quem iniciou e assinou o processo de adesão de Portugal à CEE (Comunidade Económica Europeia), actual UE (União Europeia). Um político que fica para a história como um lutador pela liberdade, "pai" da democracia em Portugal.

mm.jpg 

Nos anos 80, entrevistámos Mário Soares nos jardins do Reid’s hotel, no Funchal. Uma entrevista que estava prevista para durar meia hora acabou por prolongar-se por cerca de duas horas. Tudo porque Soares, com a sua subtil diplomacia, inverteu, por diversas vezes, o papel de entrevistado em entrevistador.

Quis saber o porquê do domínio do PSD na ilha e do seu carismático líder Alberto João Jardim. Para nós apenas a notícia pela notícia. Política para os políticos. Voltámos a estar com Mário Soares no início deste milénio numa cimeira inter-atlântica, em Cabo Verde.

Resultado de imagem para mario soares hoje

Do Dr. Mário Soares ficamos com a imagem de um gentleman, democrata pragmático, conversador atento, sem lamúrias, lutador pela liberdade e acreditando num Portugal como grande país na Europa e no Mundo.

Foi o político que mais marcou a democracia portuguesa, sobretudo nos primeiros tempos posteriores à queda da ditadura (1974). Sem Mário Soares Portugal teria, muito provavelmente, tomado outro rumo, quiçá mais à esquerda tentadora e pressionante na altura.

Video > https://www.youtube.com/watch?v=aZK0JyooJ9I

publicado por j.gouveia às 20:33

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

"SILÊNCIO" CHEGA A PORTUGAL

Experiência dramática

da missionação no Japão

O filme "Silence (Silêncio)", do realizador norte-americano Martin Scorsese, que apresenta a experiência dramática da missionação no Japão do século XVII,  chega a Portugal no próximo dia 19.

Baseia-se no romance homónimo do católico japonês Shusaku Endo, num “thriller teológico” que aborda a relação entre o Cristianismo e a mentalidade japonesa, entre o martírio e a apostasia de leigos e padres, incluindo jesuítas portugueses, como é explicado numa edição especial da revista "La Civiltà Cattolica", dos jesuítas italianos.

Resultado de imagem para filme silence 2016
O realizador centra o seu trabalho no percurso de duas personagens, identificadas como jesuítas portugueses, Sebastião Rodrigues e Francisco Garupe - particularmente no primeiro -, que partem à procura de outro sacerdote da Companhia de Jesus, Cristóvão Ferreira (1580-1650), este uma figura histórica, que teria renunciado à fé cristã após ser torturado.

Em entrevista à "Civiltà Cattolica", Scorsese disse que a diferença entre os padres Ferreira e Rodrigues é que o último “ouve Jesus falar com ele”.

“Não sabemos, historicamente, aquilo em que o padre Ferreira acreditava ou não, mas no romance de Endo parece que ele perdeu mesmo a sua fé”, acrescentou.

O realizador consultou a equipa dos Arquivos Jesuítas Romanos (Archivum Romanum Societatis Iesu – ARSI) e outros especialistas jesuítas, para preparar o argumento.

Resultado de imagem para PORTUGUESES NO MEDIO ORIENTE SE. xv

O filme aborda questões como o silêncio de Deus diante do sofrimento dos crentes, o mistério sobre o rosto de Jesus ou a natureza da traição à fé cristã - a apostasia - em condições extremas.

O jesuíta norte-americano James Martin serviu de consultor durante todo o processo de conceção do filme.

O padre Hermínio Rico, também jesuíta, foi um dos primeiros a ver a obra e fala do “génio de Scorsese” que “acrescenta à história uma grande beleza e uma exigente, mas equilibrada, carga emocional”.

jj.jpg

O Japão foi evangelizado pelo jesuíta São Francisco Xavier, entre 1549 e 1552, a pedido da Coroa Portuguesa, mas poucas décadas depois a comunidade católica vivia uma dura perseguição: os primeiros mártires, encabeçados por São Paulo Miki (crucificados em Nagasáqui em 1597), entre os quais o português São Gonçalo Garcia, foram canonizados em 1862 por Pio IX.

Video (trailer) > https://www.youtube.com/watch?v=susGd0Jd-CE

publicado por j.gouveia às 11:41

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Janeiro de 2017

JE NE SUIS PAS CHARLIE HEBBO

Faz amanhã um ano que o jornal satírico francês “Charlie Hebbo” sofreu um atentado jihadista que causou a morte, em plena redacção, no centro de Paris, a doze jornalistas.

c2.jpg

Na edição de hoje, o fanfarrão “Cherlie Hebbo” apresenta na capa um desenho de um Deus (menor) barbudo, com uma arma kalashnikov e com vestes manchadas de sangue. Porquê, Deus!?Maldita provocação. Que jornalismo estuporado e gabarola é este? Definitivamente, je ne suis pas Charlie Hebbo!

No ano passado, a propósito deste atentado, escrevemos:       

>>> 

Até onde vai a liberdade de expressão? Será que a liberdade de expressão tem um preço? Pode um só terrorista pôr um batalhão em pânico? Qual é o país que está preparado para actos terroristas? O que é um terrorista? O que é liberdade?

Dir-se-á que questionar é fácil, difícil será dar resposta precisa e adequada. Somos contra o terrorismo por serem actos cobardes, perpetrados sobre falsas aparências, sejam ou não com rostos tapados. Mas há que ter uma noção tanto quanto esclarecida sobre a origem e o procedimento de tais actos. Quem esteve nos palcos da guerra sabe que um só terrorista pode provocar mortes, destruição e deitar por terra todos os planos tácticos urdidos por altas e experientes patentes militares. Sabemos do que falamos, pois estivemos confrontados com a guerra de guerrilha e do terrorismo em África. O fanatismo não diz tudo.

Já a liberdade de expressão é coisa fácil de entender! Mas quando se pergunta: onde começa e onde acaba a liberdade, já as campainhas fazem-se ouvir. Somos pela liberdade mas sabemos que aqui também há limites. O jornalista não escreve o que quer num jornal que tem uma entidade patronal, com estatutos próprios e assumidas responsabilidades sociais. Cada qual no seu posto.

c1.jpeg

O que aconteceu, ontem (7 de janeiro de 2015), em Paris, atingindo mortalmente profissionais do semanário Charlie Hebdo, põe a descoberto a tal fragilidade de defesa ante actos terroristas. O porquê de tal acto? Nenhum país está preparado para tais investidas, infelizmente.

(Um artigo que continua actual, mais ponto, menos vírgula)

publicado por j.gouveia às 18:42

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

EXPOENTES DA ARQUITECTURA MODERNA

Uma das primeiras observações que fazemos, quando em viagem, incide sobre o património arquitectónico que vamos encontrar numa determinada cidade e país. Há uma linha imaginária que se forma entre o barroco, o grego, o romano e o modernismo. Normalmente as reacções são ecos do nosso conhecimento vai daí, o gostar mais ou gostar menos de um estilo arquitectónico, ser subjectivo.

Durante muitos anos o “antigo” esteve na moda. As construções megalómanas, os estilos imperiais, os monumentos hipérboles, eram vistos como produtos de uma era grandiosa da arquitectura. Era maior o tamanho que a utilidade. Na arquitectura actual, inserida no contexto cultural do modernismo, a prioridade é dada à edificação património-benefício.

onu a.jpg

O edifício da ONU, em Nova Iorque, com 39 andares, teve um custo superior a dois mil milhões de euros, cujo projecto foi da autoria dos arquitectos Oscar Niemeyer (brasileiro) e Le Corbusier (francês). Dois arquitectos do modernismo, sendo que Niemeyer tem o seu traço mais emblemático na Catedral de Brasília, muito idêntico ao projecto que anos antes tinha feito para o Casino da Madeira, no Funchal.

O vídeo (abaixo) mostra-nos aquilo a que designam por “Maravilhas da Arquitectura Moderna”. Para ver e rever!

Video >  http://www.sergrasan.com/outbox2/baixar.php?arquivo=Maravilhas_da_arquitetura_moderna.pps.

onub.jpgonuc.jpg

Casino da Madeira (Funchal) e Catedral de Brasília (Brasil), dois projectos do arquitecto Oscar Niemeyer (1907-2012).

publicado por j.gouveia às 11:29

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 5 de Janeiro de 2017

(RE)PENSAR OS SENIORES NO SÉCULO XXI

Com o título impresso "(RE)PENSAR as pessoas idosas no século XXI" será lançado, na próxima terça-feira, 10 de janeiro, um novo livro sobre a problemática sénior, um tema na ordem do dia em Portugal e na Europa.

A obra será apresentada por Armando Ferreira, professor catedrático da Universidade de Coimbra, na biblioteca regional de Ponta Delgada (Açores), pelas 18 horas.

livro1.jpg

(Letras Lavadas edições)

publicado por j.gouveia às 15:10

link do post | comentar | favorito

MARAVILHAS DO MUNDO ANTIGO

Do passado para o presente vai uma enorme distância... em tudo! A começar pelo ser humano e sua evolução. As marcas que a história regista dão-nos a perceber como tudo pode ser parecido mas nada é igual. Em todas as áreas. Vejam no video algumas maravilhas do mundo antigo.

EGITO 1.jpg

 Video > https://www.youtube.com/watch?v=5moiZB-evWA

publicado por j.gouveia às 07:28

link do post | comentar | favorito


REDE
UNIVERSAL
DE NOTÍCIAS

João Godim

FREELANCER


contador de visitas
Contador de visitas
Diseño Web Sevilla



Mil Canções
dos últimos 30 anos


>REPORTAGENS

>EUROPA DIRECT

>METEOROLOGIA

>SOS URGENCIAS

>AEROPORTO LISBOA

>AEROPORTO MADEIRA

>TABELA DE MARÉS

.Fotos


GALERIA ROINESXXI
ROINES NOS MEDIA

.subscrever feeds

.pesquisar

 

EUROMILHÔES


BLOGS RECOMENDADOS


Ecclesia
Museu da Imprensa
Regador do Frei Boléo
Começar de Novo
Contextos Históricos
Portugalidade
USTV
Diversidades
Motivo(s) em foco
Guiné - Bart 1914
A TERRA E A GENTE
Actualidade
O Guardião
Fernando Pessoa
Eça de Queiroz
Laurinda Alves
Livros
Leituras
Livros em português
Hábito de Leitura
Casa dos Poetas
Biblioteca Nacional
Observatório da Língua
Língua Portuguesa no Mundo
NOVA ORTOGRAFIA
Português no Mundo Árabe
Observatório da Emigração


José Régio/João Vilaret
A Procissão/João Vilaret
Pablo Neruda
Gabriel Garcia Marques


Coro da Catedral
Projecto Tio
Televisão Saloia
U.Sénior Machico
U.Sénior Funchal
Academia Sénior
Gastronomia Madeirense

PAISES DO MUNDO

11 DE SETEMBRO 2001

ENCICLOPÉDIA UNIVERSAL

FILMES DE OURO

FILMES PORTUGUESES

LA BALLADE DES GENS HEUREUX
LA VIE EN ROSE
ODE TO MAASTRICHT

VIDEOS MUSICAIS

Amália Rodrigues
Conjunto Académico João Paulo / Sérgio Borges
Manuel Freire
António Prieto
Love Story
Demiss Roussos
Frank Sinatra
Sinatra e Jobim
Vinicius de Moraes
Roberto Carlos
Julio Iglesias
Chico Buarque
Elvis Presley
Conjunto João Paulo
Música árabe
Música céltica
Maria Callas
Laura Pausini
Andrea Bocelli
Música relaxante
Vangelis
Mozart
You light up my Life
Beethoven
Franz Liszt
BeachBoys
Beatles
Elton John
Gigliola Cinquentti
Edith Piaf
Celine Dion
Pavarotti
Louis Armstrong
Nat King Cole
Dont Worry Be Happy

AS MAIS FAMOSAS CANÇÕES DE NATAL

VIOLA OK
Viola clássica Viola/Guitarra
Guitarra/Carlos Paredes
Viola/Gips Kings
Viola/intantil!
Viola/genial!!!
Guitarra Espanhola
Viola:Over the Rainbow
Viola: Kenny Rogers
Viola:José Feliciano